domingo, 31 de maio de 2009

porque é bom ser turista


Viajando sempre tentamos ver o melhor da cidade no menor tempo possivel. Por isso que é tão bom ser turista - nos concentramos no bom e no melhor. Ninguém perde tempo com o podre e com o sujo. Procure o melhor em tudo, então, seja turista. E não deixe o lugar por onde passou pior que estava quando chegou. Clean up your shit.

Lembrei de todos os colegas do ITA hoje aqui em Santiago do Chile.
Teve um domingo cultural - dia do patrimonio historico, abriram tudo para visitantes
...inclusive o clube de oficiais da aeronautica!
Uma casa linda, estilo vienense, finissimamente decorada. Cheio de milico com o uniforme 5A.

Passei tambem pelo teleferico, subi ao Cerro com o funiculaire, subi no outro Cerro Santa Lucia a pé. Os Andes estavam maravilhosos, o céu de brigadeiro, limpo e azul. Fui ao Teatro Municipal, com um candelabro de meia tonelada e 98 lampadas. Museu Nacional de Belas Artes, o predio bonito, nenhuma coleção me chamou a atenção em particular.

Andei de metrô.

PS: Ontem fui a um restaurante argentino, com direito a show de Tango. Um bife de chorizo passável, mas a música compensou. Astor Piazzolla e amigos. Duca.

sábado, 30 de maio de 2009

Voltando pelo outro lado do mundo


Perdi um dia na ida para Australia. Hoje vivi o mesmo dia duas vezes. Nossa, to acabado.
Sai as 10h de Sydney, tres horas p Auckland e mais doze pra Santiago. Vi tres filmes na viagem. E chego ao meio dia, tendo um dia inteiro pela frente, de novo. Cortei o cabelo num salao chic cheio de mulheres. Ficou bom. Tem Starbucks na frente do Hotel, chic e antigo, parece a sala de uma casa grande.
Estou numa LAN House. Cansado. Vou ficar por aqui no post.

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Sydney vamos nós


Fechando a mala, dobrando as roupas, passando umas camisas, vendo emails, fazendo reserva do Hotel do lado do aeroporto.
Hoje saio pela ultima vez em Brisbane para partir para a segunda parte da viagem - Sydney e Santiago. Dois nomes masculinos. Duas cidades muito diferentes, água para o vinho.
Preciso cortar o cabelo, tá demais. E preciso cortar a bagagem - só de livros foram cinco quilos a mais. Problemas em todos os lugares no trabalho, mas oportunidades gigantescas. Para ganhar muito dinheiro. Agora é só trabalhar e fazer virar realidade. Muita saudade do Brasil já.

terça-feira, 26 de maio de 2009

Seres Multitarefas


Durante quanto tempo seremos capazes de sustentar esta multipresença eletronica, combinada com a vida física? Acabei fazendo uma amizade com um colega sul-africano que despreza facebook, twitter, blogs, e tem como prioridade sentar no final do dia com a esposa e tomar uma garrafa de vinho. Vários dias por semana, sentindo o ar dos subúrbios de Pretoria, distante do barulho e correria da cidade. E sem olhar o celular a cada minuto.
Segunda feira, depois de teleconferência com minha irmã para os parabéns, e o meu filho para combinar o estágio dele no sistema de saúde de Campinas, passo o dia em salas de reunião da empresa, refazendo planos e estudandos os problemas dos clientes, à noite centenas de emails, update de blogs, compra de passagens aéreas para Pedro e Flora pela internet. às seis da manhã do dia seguinte, videoconferência com BRasil e Chile, discutindo o orçamento. Depois videoconferência com meninos nos EUA sobre as férias no Brasil. Depois uma pausa nisso tudo - hora de desligar o blackberry. Encontro com o time no ponto de onibus, vamos até os penhascos na beira do rio. Ouvimos a palestra, colocamos o equipamento, e vamos fazer rappel. Descemos os primeiros barrancos, cerca de dez metros de altura. Alguns empacam e entram em panico, acabam superando o desafio mas não o medo. Outros curtem adoidado, e partem para os penhascos de 20 metros. Depois de cinco descidas e subidas lá, é hora de parar. Comer, beber, e depois trabalhar mais. E que graça teria isso tudo sem poder compartilhar com todo o mundo via o blog?

domingo, 24 de maio de 2009

Domingo de folga em Brisbane




Acordei cedo, corri uns 25 min nas margens do rio, depois um café da manhã leve e muitos passeios por museus e galerias de arte. Esta cidade é muito moderna e vibrante, tem muita construção metálica. Muita gente jovem nas ruas, um bom astral. Um pouco de chuva mas intercalado com periodos de ceu azul, sol, e ar fresco.
Volto para o hotel cedo, para ver TV, escrever emails, postar blogs, e descansar um pouco pois a semana vai ser puxada em termos de trabalho.

Ontem passei no final da tarde por um bonito parque, com uma praia artificial com piscina, publica, muito bem cuidada. Agua cristalina, areia peneirada, um show.

A biblioteca também é muito high-tech. Teloes, PCs e videogames, tudo muito novo e funcionando.

Agora vendo um pouco de TV. Rugby.

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Mais coisas globais - viajando pelo mundo


Muita chuva mas agora saiu um pouco de sol em Brisbane.

Saimos ontem a noite para jogar boliche e bilhar, criar um espirito de equipe.

Discutimos como coisas não ficam bem traduzidas em outras linguas. Nomes de coisas viram ofensas em outras culturas. Colecionamos dezenas de exmplos, como o da Pajero. Bebidas francesas que em outra lingua parece um excremento... ai!

A foto é de um seminário sobre um produto que deveria ser sobre a Internet ser "cool" ou legal. Tradutor japones a transformou em "nao legal".


Recebo mais mensagens em Interlingua. Adoro! Ja falei antes sobre ela.

(http://www.jornaldaorla.com.br/rede.asp?cd_rede=8)

Communication sin frontieras
Mauri Alexandrino - (20/02/2008)

Pote un lingua sea comprendida per brasilero, espaniol, italiane, polone, american, suevo, francese, portuguese e molto mas, sin que jammais ha tean vidite antea? Es absolutemente incredibile. Interlingua es communication sin frontieras. Es molto superor al esperanto. Le nove interessato fican sustados en ingressar el sitio de interlinga e comprender toto. Es molto mas dificile le escrive e parla que leger, ma es un meravilia. Un longe serie de organisationes national e international representa interlingua in tote le mundo. Nove interessatos assi obtene contacto plus rapide e plus proxime, e le labor informative pote esser adaptate al conditiones local. Illo vene de 1947 ma es poco propagada. Io non ha audite jammais de interlingua antea, ma io pote leger cata parola e cata construction grammatic in lo sito in internet, de modo como ustd esta legendo esto texto. Le question non es quante personas lo vole apprender, ma quante personas sape que illo existe.

Es vedere pur credire: www.interlingua.com

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Muitos emails e telefonemas


Que bom ser lembrado, nos faz nos sentir queridos. Recebi dezenas de parabéns pelo aniversário, mesmo no outro lado do mundo.

Ao lado veja que mesmo o courier leva seu amigo na caminhonete para ter companhia.

Em Brisbane chove muito hoje.
Povo apressado, cheio dos guarda-chuvas.

Aniversario na Australia


Ainda era Domingo dia 17 nos EUA. Falo com minha filha, e ela canta "Parabéns" pois aqui já é dia 18 de Maio. Viajei 36 horas, contando as paradas em cinco aeroportos.
Tomo um banho. Que delícia!
Roupa limpa. Saio de camiseta e jeans para pegar um ar fresco em Brisbane. Vejo as diferenças e semelhanças com outras cidades. Cada detalhe das ruas. As vestimentas. A expressão no rosto das pessoas. Diferentes. As filas nos caixas automáticos. Muita gente fumando na calçada. Uma butique de estética, voltada a depilação, estilo "brasileira". Veja a foto. Que imagem do Brasil devem fazer! Passo por todos sem ser notado. Aliás, ninguém nota ninguém.

No escritório, com dez pessoas, outro cidadão faz aniversário dia 18 de Maio e traz um bolo. Essa não! Vamos comemorar o meu também.

Uma folha ao lado do telefone é um "checklist de alerta de bomba".


Perguntas a se fazer:
1-quando a bomba vai explodir?
2-Onde voce colocou a bomba?
(Fique calmo e não desligue o telefone - fique falando com a pessoa que faz a ameaça)
3-Quando voce a plantou?
4-Com o que ela se parece?
(não faça pipi nas calças)
5-Que tipo de bomba é?
6-O que a fará explodir?


pois é...

terça-feira, 12 de maio de 2009

Um número faz diferença?

Cinco. Seis. Estou na dúvida.
Devemos nos sentir felizes ou sortudos por ter um número?


Extremamente cansado pelo stress dos últimos dias, ligado ao trabalho e aos documentos (de carro blindado, de transferência de veículo, de visto para outro país na última hora, pode?), caí na cama antes das dez.

Fiquei pensando de quantas pessoas alguém ouve, durante o curso de sua vida, as palavras eu-te-amo com todas as letras. Ditas com sinceridade. Em um relacionamento homem-mulher (mãe e filhos não contam).

Somos capazes de relembrar aquele instante e o impacto que teve em nossas vidas?
Amor?Alívio? Paixão? Angústia . Alegria. Liberdade. Prisão?
O que mais se pode sentir aou ouvir a frase mais batida do cinema, literatura, poesia, música?
Ouvimo-la um milhão de vezes irradiada nos meios de comunicação.
E quantas vezes ouvimos pela primeira vez da boca de outra pessoa, com intenção?
Nossa vida é para isso?

Segundo Pink Floyd, um número não faz diferença, pois não haverá segurança em se ter números, quando a pessoa certa sair por aquela porta. (Lost for Words)
"To martyr yourself to caution,
Is not gonna help at all,
Because there'll be no safety in numbers,
When the Right One walks out of the door"

segunda-feira, 11 de maio de 2009

ULTIMA missao do ONIBUS ESPACIAL


http://www.nasa.gov/mission_pages/shuttle/shuttlemissions/hst_sm4/index.html

Pelo twitter recebi de hora em hora as mensagens do que o astronauta Mike Massimino estava fazendo, até o momento do exame medico final, do café da manhã, até agora, que eles vão lançar.

Parece que a missão é só para consertar o telescópio Hubble. Depois disso aposentam o programa espacial (este capítulo...)

Qual será a próxima fronteira do homem? Star Trek - o filme.

No twitter: http://twitter.com/marcosrittner

domingo, 10 de maio de 2009

Mother's Day

Falando com meu amigo Fabiano, la de West Palm Beach, contei agora que havia falado com minha mae ao telefone, e que era duro estar longe, principalmente para elas que sentem nossa falta como maes.
O que podemos fazer quando a carreira, as namoradas, nos levam para longe do lar paterno? Inevitavelmente. Consolo seria pensar que, para afirmar o ciclo da vida, os nossos filhos vao fazer o mesmo... vao sair para o mundo. Nao vao ficar embaixo da asa dos pais (ainda bem).

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Remodelaram a Australia


Fui a Brasilia vapt-vupt hoje para tirar um novo visto, tenho que estar na Australia dia 18 (Meu aniversário, por sinal). Eis que nos muros da Embaixada, nota-se o cuidado do pintor Tupiniquim com as letrinhas e o simbolo, para que a reforma fique no capricho.

Assustou-me o visual dos arredores de Brasilia. Parece que tem um bairro de São Paulo caminhando em direção à nossa capital federal. Os prédios vem vindo la de longe e chegando perto.

O taxista me diz que os delinquentes juvenis vem de la, de metrô, assaltar. Pegaram um trio de adolescentes, um deles com 8 anos, armados, que cometeram 3 assaltos em uma manhã. Crianças.
Que mundo.

terça-feira, 5 de maio de 2009

Campeão de (In)delicadeza


Vi um post de uma menina que se encaixava demais com minhas atitudes descuidadas. Comentei no blog dela e aqui colo o mesmo texto.
'Sou expert em dizer uma palavra mal dada, uma atitude grosseira, um tom de voz ríspido, uma cara feia, especialmente para quem eu gosto. Talvez isso seja egoísta mesmo. Mas jamais penso intencionalmente em estragar o dia de ninguém. Pra mim, é normal ser assim. As pessoas é que são "sensíveis" demais, ou exageradas demais. Tem remédio para isso, descrito na filosofia Tolteca, e recontado por Don Miguel Ruiz, no seu livro "Os quatro compromissos". Nele estão certas chaves da felicidade. Uma delas é "Jamais leve as coisas para o lado pessoal". Se alguém te acha linda é por que é isso que eles tem no coração, não tem nada a ver com você. Infelizmente. E no caso oposto também. Se te olham feio, não é por você ser feia, ou chata. Felizmente. Aprenda a pensar dessa maneira e serás feliz.'

segunda-feira, 4 de maio de 2009

O Rio de Janeiro continua lindo.

A viagem vale a pena, embora os 200km finais sejam terríveis, mesmo em um carro muito confortável. Haja paciência e concentração, especialmente à noite. Em uma estrada que é a vergonha de mineiros e cariocas!! Como é que a ligação entre essas duas cidades tem lombadas e passa no meio de cidadezinhas, com meia pista para cada carro? Que coisa de fim-de-mundo.

Mudando de assunto, surfei e não foi na internet. Por alguns metros, sobre uma prancha de surf (longboard), de PÉ! Sim, foi com aula, e depois de muitas tentativas. Mas as últimas descidas foram todas muito bem em cima da prancha. O mar brabíssimo na Barra da Tijuca. Ressaca.

Entrei no Twitter. Estou pensando em seguir o Barack Obama. Instalei o TwitterBerry para postar diretamente da BlackBerry. Junto com LinkedIn, Facebook, Orkut, e MSN, formam a malha de monitoramento eletronico do cidadão mundial.

Sem falar que meu carro tem rastreamento de posição por GPS/GSM e todos podem ver na internet no site da SASCAR (se eu te der a placa e a senha, hehehe).

Curtição mesmo foi a bateria da Juliana (filha do Marcelo), eletronica, Roland, que podia tocar de madrugada sem incomodar os vizinhos.