sexta-feira, 25 de junho de 2010

As expectativas femininas

Diz o Buddha que as expectativas são a fonte do sofrimento.
Talvez tenha razão.

Eu pessoalmente tento não ter expectativas para as pessoas que me cercam, tanto no meio profissional quanto no circulo familiar e de amizades. Nem sempre nos decepcionam, e muitas vezes trazem boas surpresas, por isso vale a pena acreditar nas pessoas.


No campo mais ligado a comediantes, existem pessoas que listam claramente suas expectativas. Vejam exemplo de uma amiga que me repassa a lista de expectativas femininas. Pobrezinhas. 









Lista Original
Eu quero um homem que...
1. Seja lindo,
2. Encantador,
3. Financeiramente estável,
4. Um bom ouvinte,
5. Divertido,
6. Em boa forma física,
7. Se vista bem,
8. Aprecie as coisas mais finas,
9. Faça muitas surpresas agradáveis,
10. Seja um amante criativo e romântico.

Lista Revisada aos 32 Anos
Eu quero um homem que....
1. Seja bonitinho,
2. Abra a porta do carro
3 Tenha dinheiro suficiente para jantar fora com certa frequência
4.. Ouça mais do que fale,
5. Ria das minhas piadas,
6. Carregue as sacolas do mercado com facilidade,
7. Tenha no mínimo uma gravata,
8. Lembre de aniversários e datas especiais,
9. Procure romance pelo menos uma vez por semana.
 
Lista Revisada aos 42 Anos
Eu quero um homem que....
1. Não seja muito feio,
2. Espere eu me sentar no carro antes de começar a acelerar,
3. Tenha um emprego fixo
4. Balance a cabeça enquanto eu falo,
5. Esteja em forma ao menos para mudar a mobília de lugar,
6. Use camisetas que cubram sua barriga,
7. Não compre cidra achando que é champagne,
8. Se lembre de abaixar a tampa da privada (já tá bom, né? Esquece o Romance...)

Lista Revisada aos 52 Anos
Eu quero um homem que....
1. Corte os pelos do nariz e das orelhas,
2. Não coce o saco nem cuspa em público,
3. Não sustente as irmãs, nem as filhas do primeiro casamento
4. Não balance a cabeça até dormir enquanto eu estou reclamando,
5. Não conte a mesma piada o tempo todo.
 
Lista Revisada aos 62 Anos
Eu quero um homem que...
1. Não assuste as crianças pequenas,
2. Ronque bem baixinho quando dorme,
3. Esteja em forma suficiente para ficar de pé sozinho,
4. Use cueca e meias limpas
 
Lista Revisada aos 72 Anos
Eu quero um homem que...
1.. Respire,
2. Lembre onde deixou seus dentes
 
Lista Revisada aos 88 Anos
Eu quero um homem que...
1. O que é um homem, mesmo ?

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Não é só o brimo que conta causo

Esse foi meu tio que me contou.

> O caipira entrou no consultório e meio sem jeito foi falando:
> 
> - Dotô, o trem não sobe mais. Já tomei de tudo quanto há de pranta, mas não 
> sobe mais mesmo. O sinhô tem alguma coisa pra arrumá ele?
> 
> Vou te passar um medicamento que vai deixar você novo em folha. Na caixa do 
> remédio vem sessenta comprimidos, mas, você pode tomar 50, um por dia,  que ele volta a 
> funcionar.
> 
> - Mas dotô, eu sou um homem sem estudo, só sei contar até déiz nos dedo, 
> como eu faço pra contar 50?
> 
> - Então você vai numa papelaria, compra um caderno de cinquenta folhas. Cada 
> folha que você arrancar, tome um comprimido. Quando o caderno acabar você já 
> vai estar curado. A receita está aqui.
> 
> - Brigado dotô. Vou agora mermo comprar o caderno.
> 
> 
> 
> E logo que saiu do prédio o caipira avistou uma papelaria ali perto. Entrou, 
> a moça veio atender.
> 
> - Moça, eu precisava de um caderno de cinquenta fôia.
> 
> - Brochura?... perguntou a moça.
> 
> - Mediquim fia da puta.......Já andou espaiano meu pobrema!
> 

terça-feira, 15 de junho de 2010

Para dar risada depois desse jogo tenso contra a Coréia do Norte

Nomes perfeitos para as respectivas atividades

Ana Lisa
Psicanalista

P. Lúcia
Fabricante de Bichinhos

Pinto Souto
Fabricante de Cuecas

Marcos Dias
Fabricante de Calendário

Olavo Pires
Balconista de Lanchonete

Décio Machado
Guarda Florestal

H. Lopes
Professor de Hipismo

Oscar Romeu
Dono de Concessionária

Hélvio Lino
Professor de Música

K. Godói
Médico especialista em hemorróidas

Alberta Alceu Pinto
Garota de Programa

H. Romeu Pinto
Garoto de Programa

Eudes Penteado
Cabeleireiro

Sara Vaz
Mãe de Santo

Passos Dias Aguiar
Instrutor de Auto-escola

Édson Fortes
Baterista

Sara Dores da Costa
Reumatologista

Jamil Jonas Costa
Urologista

Iná Lemos
Pneumologista

Ester Elisa
Enfermeira

Ema Thomas
Traumatologista

Malta Aquino Pinto
Médico especialista em doenças venéreas

Inácio Filho
Obstetra

Oscar A. Melo
Confeiteiro

sábado, 12 de junho de 2010

Vou me embora pra Pasárgada ou BH?

Vou me embora para Belo Horizonte.
Lá sou amigo do Adley, do Alfredo, Steve, Mário, Vavá, Juliana, Aline, Ivana, Márcia, Dudu, Chico, Sérgio, Thaís. Tenho TV de Plasma e Piano. Cama Super King.





Vou-me Embora pra Pasárgada
Manuel Bandeira

Vou-me embora pra Pasárgada

Lá sou amigo do rei

Lá tenho a mulher que eu quero

Na cama que escolherei

Vou-me embora pra Pasárgada

Vou-me embora pra Pasárgada

Aqui eu não sou feliz

Lá a existência é uma aventura

De tal modo inconseqüente

Que Joana a Louca de Espanha

Rainha e falsa demente

Vem a ser contraparente

Da nora que nunca tive

E como farei ginástica

Andarei de bicicleta

Montarei em burro brabo

Subirei no pau-de-sebo

Tomarei banhos de mar!

E quando estiver cansado

Deito na beira do rio

Mando chamar a mãe-d'água

Pra me contar as histórias

Que no tempo de eu menino

Rosa vinha me contar

Texto extraído do livro "
Bandeira a Vida Inteira", Editora Alumbramento – Rio de Janeiro, 1986, pág. 90

Dia dos que tem Amor

Namorados? Todos temos o Amor. Com pessoas e coisas e causas diferentes. Alguns iluminados tem o Amor Universal, que transcende objetos ou pessoas amadas.
Enfim, qualquer coisa que eu pudesse escrever seria pequena demais para abranger este ato intencional que para mim o Amor representa.
Fica aqui a mensagem para ler o link de Palavras do Osho: O que significa entrar na piscina do Amor.
http://www.palavrasdeosho.com/2010/06/amor-um-tipo-natural-de-meditacao.html
Bom final de semana e boa leitura meditativa. E reflexiva.

terça-feira, 8 de junho de 2010

Anjos da Guarda e pedidos recebidos... é d'outro mundo esta conversa?

Não sei se existem. Mas que existe um campo de forças dentro desse Universo que desconhecemos, existe.
Algo que nossas almas empregam para conduzir intenções entre elas. Ou em torno delas. Seriam anjos ou outra coisa? Frequências de energia?

No sábado meu pai foi assaltado por quatro marginais, três deles armados. Reagiu, quase tira a arma de um deles, arranca a bolsa roubada deles enquanto eles levam seu carro. Na briga, leva uma coronhada na cabeça e quatro pontos para costurar o corte depois no Pronto-Socorro. Só pode ter aparecido um bando de anjos da guarda e feito os marginais não descarregarem suas armas nele.

No domingo voltei dirigindo para o Rio de Janeiro, ouvindo um programa na rádio sobre Anjos da Guarda.

Pensei em um amigo lutando contra o câncer. Pensei se deveria pedir algo para sua cura. A mensagem que recebi foi a seguinte: o Universo tem toda essa energia para curar seus males, já estão à disposição dele. Basta que ele receba. Basta que ele aceite, que abra as portas para que as bençãos sejam entregues a ele.

Tá ouvindo, mano?

Você tem a coragem, a determinação. Então, não precisa brigar com só o que você têm. Deixe claro sua intenção de continuar neste plano aqui conosco, e estas bençãos vão entrar na sua vida. É só você pedir e concordar em receber. E sua luta vai ficar cada dia mais tranquila. Receba essa energia e viva bem. Por quanto tempo você quiser.

Saudações sãopaulinas. (São Paulo 3 x 1 no Grêmio com direito a Parada Gay na Paulista.)

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Um jeito animal de escrever uma letra de música


As duas cartas que seguem abaixo foram cedidas por Chico Buarque de Holanda a Caique Botkay que as publicou no livro "Achados",  uma coletânea de coisas que jamais seriam publicadas. Todos os "achados" são inéditos.
 É sobre a ...  
... letra de "Valsinha", composição de Chico que faz sucesso até hoje.

DE VINÍCIUS DE MORAES PARA CHICO BUARQUE 

Mar del Plata, 24 de janeiro de 1971

Chiquérrimo,
Dei uma apertada linda na sua letra, depois que você partiu, porque achei que valia a pena trabalhar mais um pouquinho sobre ela, sobre aqueles hiatos que havia, adicionando duas ou três idéias que tive. Mandei-a em carta a você, mas Toquinho, com a cara mais séria do mundo, me disse que Sérgio [Buarque de Hollanda] morava em Buri, 11, e lá se foi a carta para Buri, 11.
Mas, como você me disse no telefone que não tinha recebido, estou mandando outra para ver se você concorda com as modificações feitas.
Claro que a letra é sua, e eu nada mais fiz que dar uma aparafusada geral. Às vezes o cara de fora vê melhor essas coisas.
Enfim, porra, aí vai ela. Dei-lhe o nome de "Valsa hippie", porque parece-me que tua letra tem esse elemento hippie que dá um encanto todo moderno à valsa, brasileira e antigona. Que é que você acha? O pessoal aqui, no princípio, estranhou um pouco, mas depois se amarrou na idéia. Escreva logo, dizendo o que você achou.
"Um dia ele chegou tão diferente do seu jeito de sempre chegar
Olhou-a dum jeito mais quente do que comumente costumava olhar
E não falou mal da poesia como mania sua de falar
E nem deixou-a só num canto; pra seu grande espanto disse: vamos nos amar...
Aí ela se recordou do tempo em que saíam para namorar
E pôs seu vestido dourado cheirando a guardado de tanto esperar
Depois os dois deram-se os braços como a gente antiga costumava dar
E cheios de ternura e graça foram para a praça e começaram a bailar...
E logo toda a vizinhança ao som daquela dança foi e despertou
E veio para a praça escura, e muita gente jura que se iluminou
E foram tantos beijos loucos, tantos gritos roucos como não se ouviam mais
Que o mundo compreendeu
E o dia amanheceu em paz".


DE CHICO BUARQUE PARA VINÍCIUS DE MORAES

Caro poeta,

Recebi as duas cartas e fiquei meio embananado. É que eu já estava cantando aquela letra, com hiato e tudo, gostando e me acostumando a ela. Também porque, como você já sabe, o público tem recebido a valsinha com o maior entusiasmo, pedindo bis e tudo. Sem exagero, ela é o ponto alto do show, junto com o "Apesar de você". Então dá um certo medo de mudar demais. Enfim, a música é sua e a discussão continua aberta. Vou tentar defender, por pontos, a minha opinião. Estude o meu caso, exponha-o a Toquinho e Gesse, e se não gostar foda-se, ou fodo-me eu.

"Valsa hippie" é um título forte. É bonito, mas pode parecer forçação de barra, com tudo que há de hippie por aí. "Valsa hippie" ligado à filosofia hippie como você a ligou, é um título perfeito. Mas hippie, para o grande público, já deixou de ser filosofia para ser a moda pra frente de se usar roupa e cabelo. Aí já não tem nada a ver. Pela mesma razão eu prefiro que o nosso personagem xingue ou, mais delicado, maldiga a vida, em vez de falar mal da poesia. A sua solução é mais bonita e completa, mas eu acho que ela diminui o efeito do que se segue. Esse homem da primeira estrofe é o anti-hippy. Acho mesmo que ele nunca soube o que é poesia. É bancário e está com o saco cheio e está sempre mandando sua mulher à merda. Quer dizer, neste dia ele chegou diferente, não maldisse (ou "xingou" mesmo) a vida tanto e convidou-a pra rodar.
"Convidou-a pra rodar" eu gosto muito, poeta, deixa ficar. Rodar que é dar um passeio e é dançar. Depois eu acho que, se ele já for convidando a coitada para amar, perde-se o suspense do vestido no armário e a tesão da trepada final. "Pra seu grande espanto", você tem razão, é melhor que "para seu espanto". Só que eu esqueci que ia por itens.

Vamos lá:
* Apesar do Orestes (vestido de dourado é lindo), eu gosto muito do som do vestido decotado. É gostoso de cantar vestidodecotado. E para ficar dourado, o vestido fica com o acento tendendo para a primeira sílaba. Não chega a ser um acento, mas é quase. Esse verso é, aliás, o que mais agrada, em geral. E eu também gosto do decotado ligado ao "ousar" que ela não queria por causa do marido chato e quadrado. Escuta, ô poeta, não leva a mal a minha impertinência, mas você precisava estar aqui para ver como a  turma gosta, e o jeito dela gostar dessa valsa, assim à primeira vista. É por isso que estou puxando a sardinha mais para o lado da minha letra, que é mais simplória, do que pelas suas modificações que, enriquecendo os versos, talvez dificultem um pouco a compreensão imediata. E essa valsinha tem um apelo popular que nós não suspeitávamos.
* Ainda baseado no argumento acima, prefiro o "abraçar" ao "bailar". Em suma, eu não mexeria na segunda estrofe.
* A terceira é a que mais me preocupa. Você está certo quanto ao "o mundo" em vez de "a gente". Ah, voltando à estrofe anterior, gostei do último versos onde você diz "e cheios de ternura e graça" em vez de "e foram-se cheios de graça". Agora, estou pensando em retomar uma idéia anterior, quando eu pensava em colocá-los em estado de graça. Aproveitando a sua ternura, poderíamos fazer "Em estado de ternura e graça foram para a praça e começaram a se abraçar". Só tem o probleminha da junção "em-estado", o "em-e" numa sílaba só. Que é o mesmo problema do "começaram-a". Mas você mesmo disse que o probleminha desaparece dependendo da maneira de se cantar. E eu tenho cantado "começaram a se abraçar" sem maiores danos. Enfim, veja aí o que você acha de tudo isso, desculpe a encheção de saco e responda urgente.
* Há um outro problema: o pessoal do MPB-4 está querendo gravar essa valsa na marra. Eu disse que depende de sua autorização e eles estão aqui esperando. Eu também gostaria de gravar, se o senhor me permitisse, por que deu bolo com o "Apesar de você", tenho sido perturbado e o disco deixou de ser prensado. Mas deu para tirar um sarro. É claro que não vendeu tanto quanto a "Tonga", mas a "Banda" vendeu mais que o disco do Toquinho solando "Primavera". Dê um abraço na Gesse, um beijo no Toquinho e peça à Silvana para mandar notícias sobre shows etc. Vou escrever a letra como me parece melhor. Veja aí e, se for o caso, enfie-a no ralo da banheira ou noutro buraco que você tiver à mão.
"Um dia ele chegou tão diferente do seu jeito de sempre chegar
Olhou-a dum jeito muito mais quente do que sempre costumava olhar
E não maldisse a vida tanto quanto era seu jeito de sempre falar
E nem deixou-a só num canto, pra seu grande espanto convidou-a pra rodar
Então ela se fez bonita como há muito tempo não queria ousar
Com seu vestido decotado cheirando a guardado de tanto esperar
Depois os dois deram-se os braços como há muito tempo não se usava dar
E cheios de ternura e graça foram para a praça e começaram a se abraçar
E ali dançaram tanta dança que a vizinhança toda despertou
E foi tanta felicidade que toda a cidade enfim se iluminou
E foram tantos beijos loucos
Tantos gritos roucos como não se ouvia mais
Que o mundo compreendeu
E o dia amanheceu
Em paz."

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Sem tema

Para uma sexta-feira à noite em São Paulo, em que caiu de eu passar por esta cidade, uma pizza em casa é um momento para refletir. Pensei também em uma sopa de mandioquinha.




















Está tudo em branco porque estou refletindo. Cansado da semana. Uma boa cama talvez seja o melhor destino, deixar corpo e mente repousarem bem.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Descubra o que seu nome quer dizer... incrível

Seu Arcano Pessoal é: 

8 - A JUSTIÇA

(Rider Tarot: A Força)




Palavras-Chave: Retidão e Equilíbrio



 Acontecimento marcante a nível psicológico aos 8 anos de   idade;
 Senso de justiça apurado;
 Autoridade;
 Deseja obter o máximo de respeito por parte dos outros;
 Dúvidas acerca da capacidade;
 Muitas vezes dura demais consigo mesma;
 Quer ser imparcial nas discussões;
 Magnitude e comportamento refinado;
 Quer ser ouvido(a) e fazer valer sua vontade;
 Desafios na relação a dois;
 Cuidado com o autoritarismo;
 Conflitos de poder com figuras masculinas;
 Busca segurança máxima;
 Previdência;
 Instinto protetor e defesa de seu território;
 Quer e passa credibilidade;
 Confiança adquirida;
 Se sociabiliza escolhendo bem com quem se relacionar;
 Não seja tão severa consigo mesma;
 Princípio e honestidade;
 Segue as leis e procura aplicá-las na prática;
 Mente inquieta;
 Capacidade criativa a nível técnico;
 Poder absoluto pelas palavras;
 "Morde e assopra" ;
 Cuidado com a inflexibilidade;
 Pune-se quando não consegue exatamente o que programou;
 Controle emocional;
 Cuidado com o conformismo;
 Empenha-se ao máximo no que faz;
 Orgulho intelectual;
 Firmeza e controle;
 Assuntos burocráticos e legais são testes para você;
 Atenção aos rins e aparelho circulatório;
 O trabalho é a válvula de escape;
 Receio de cometer enganos;
 Produtividade;
 Maturidade adquirida a duras penas;
 Mãe severa ou distante emocionalmente;
 Privação do prazer;
 Falsa modéstia;
 Temperamento encimesmado;









Gostou? Vá ao link   http://www.taroterapia.com.br/arcano/cap.html