sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Onça bebendo água


"Muita gente não entendeu o que Lula quis dizer ao definir momentos de crise econômica como "a hora da porca torcer o rabo". Referia-se ao exato instante de a onça beber água. a cobra fumar, o jacaré nadar de costas, a gente pagar o pato. O mercado amarrar o bode. Sabe quando a vaca vai pro brejo? "A hora da porca torcer o rabo" é um pouquinho antes. Afogar o ganso não tem nada a ver com o peixe. O não comer gato por lebre. A oposição fala cobras e lagartos, aposta que Lula vai dar com os burros n'água, que passarinho não bebe, mas cão que ladra não morde. Tucano nenhum tem coragem de cutucar a onça com vara curta. O cabra, como se sabe, está com amacaca! Enfim, passarinho que come pedra... Tutty Vasques "O Estado de S.Paulo" 09/10/08 "


Infelizmente 90% da população, ou felizmente, não tem noção do impacto da crise e de quanto dinheiro evaporou no ar com a implosão das bolsas no mundo inteiro. Melhor que continuem indo aos jogos de futebol, fazendo compras, etc. Realmente não estão, como os americanos, preocupados que seus fundos de aposentadoria viraram pó, pois nunca tiveram um.


O problema é que, como o Lula disse, que na hora da porca torcer o rabo, vai sobrar. Pois se o americano não compra mais bolsas de mulher feitas no Brasil, a fabrica fecha aqui e a turma fica desempregada (que palavra feia, me dói só de ouvir o som). Imagine isso com milhares de produtos.


Fico torcendo para que a China, como os jornais estão dizendo, continue comprando mais e mais minério de ferro, para que a vaca não vá para o brejo de vez.


Bom final de semana, e acendamos velas para Santo Expedito, das causas urgentes, para recuperar o bom senso do mundo e acabar com o pânico. Vai indo que eu já estou lá.

Nenhum comentário: