sábado, 22 de outubro de 2011

Hoje acordei com uma saudade animal e pessoal





Hoje acordei com uma saudade animal de uma mocinha, que me deu vontade de abraçar por dez minutos, bem forte. Depois de preparar e tomar meu café da manhã, colocar a roupa da lavadora para o varal e a louça na máquina, sentei para escrever sobre essa saudade, para ver se diminui.

Pensei quando nos conhecemos pela primeira vez. Ela estava sem maquiagem, com o cabelo despenteado. Na verdade, estava apenas embrulhada em lençóis, molhada, com a cara toda amassada. Quando me passaram para que eu a segurasse. Ela me olhou bem nos olhos, uma encarada firme, um pouco brava, um pouco aliviada, um pouco feliz. Só pensei que dissemos um para outro, sem palavras, "Por que voce demorou tanto tempo para aparecer?"

Desde então tenho um motivo para fechar os olhos e ver um jardim cheio de cores e de flores, onde quer que eu esteja.


Nenhum comentário: