segunda-feira, 13 de julho de 2009

O Sentido da Vida

O texto foi enviado para a Tertúlia Virtual, gerida por Jorge Pinheiro e Eduardo P.L. .




Vou ter que contar como eu acredito que chegamos até aqui, senão vai ser difícil explicar o meu ponto de vista para o Sentido da Vida.




(***)



Na esfera do "Tudo", que inclui muitas outras dimensões (entre 11 e 18) a "Fonte" irradiava tudo para o Receptor. Este absorvia e curtia tudo. Porém, o Receptor queria criar também, ser mais como a Fonte.
Para isso foi preciso cortar esse fluxo de um para outro - houve a manifestação do livre-arbítrio, a primeira, antes de haver o Universo, a recusa em ficar na passividade e só receber.

A Fonte separou uma fatia da esfera do Tudo, para nela haver Espaço e Tempo. (o "playground")
Nesta fatia é que se explodiu a energia que veio da Fonte e que foi recusada. A explosão criou um Universo em que se poderia passar do ser para o não ser, um lugar-tempo com os opostos.

(*** Fim da versão da origem deste Universo. Agora, a estória do Sentido da Vida em si. ***)




Aqui nós podemos experimentar, e aprender a criar, e ser o criador. Começando com poder criar intenções. Que depois podem se tornar palavras, pensamentos e ações, e até Luz e Energia, criações primordiais da Fonte, ou do Criador original.



Para isso viemos à vida. Experimentamos começar criando réplicas, como cadeias de moléculas compridas, em hélice, brincamos de ser células, plancton, peixes, dinossauros, até chegar nesta forma de vida mais complexa, capaz de criar mundos, dentro e fora das nossas cabeças e mentes. E quando conseguíssemos criar o Amor incondicional, saberíamos como Ele se sente em poder ser Tudo.


Criamos mais veículos ("filhos") para muitas versões nossas também poderem brincar neste Universo. Vamos ser mais parecidos e ficarmos mais próximos do Criador até quando quisermos, até quando eventualmente a Ele retornaremos. É uma brincadeira de Amor entre nós.

12 comentários:

MR disse...

Ficou mais longa que eu queria. Prometi dois parágrafos. Acho que vou ter que imprimir e comer o blog.
Estou muito cansado, exausto, não vou editar. Fica assim mesmo.

Maldita Futebol Clube disse...

Cara, essa filosofia cíentifica da criação do mundo sempre gera polêmicas e eu entre areligião e a ciência, fico no meio termo. belo post. abs...leandro

Dri disse...

Ora, ora, gostei muito desse novo visual, Marcos.
Não, não precisa comer o blog, seremos condescendentes com você porque acredito que o texto superou todas as expectativas.
Adorei a brincadeira de Amor.
Beijo

MR disse...

Obrigado Leandro e obrigado Dri.
É isso o que eu poderia dizer. Mais que isso não sei, e nem posso te provar o que escrevi. Mas para mim é assim.

Evandro Varella disse...

MR,

Dizem que assim é se assim lhe parece ser.

O sentido da vida: de onde viemos e para onde vamos será ainda um grande mistério, pois sabemos, que ainda nos deixamos limitar por nossos sentidos e sentimentos.

Quando verdadeiramente nos libertarmos das amarras desta dimensão, aí sim nos aproximaremos desse entendimento.

Gostei muito do texto.

Abração

MR disse...

O Universo é um ponto de vista do observador, não apredemos isso na Física Newtoniana do Colegial?
O Universo de uma ameba é um... o meu é esse aí.

Mari Amorim disse...

Olá td bem?
Cheguei aqui através da Tertúlia Virtual,o qual tb estou participando,adorei teu post,adoro essas iniciativas por nos dar a oportunidade ,de conhecer outros amigos e seus trabalhos maravilhosos,sua visita será um prazer.Boas energias neste espaço tão acolhedor
Bj
Mari

expressodalinha disse...

A Criação é essencial à vida. É a própria vida.

Jou Jou Balangandã disse...

Intenção ... eis a chave de tudo, o segredo de tudo. Basta querer de verdade, pedir para o universo e praticar o desapego.

Parabéns pelo texto, ficou muito bom. Não tinha pensado em nada disso quanto vc primeiramente falou sobre o sentido da vida. Me surpreendeu.

Tenha um lindo dia!

Bjos

MR disse...

Obrigado Mari, Jou Jou e ao dono do expressodalinha (nao sei seu nome, me desculpe).

Sao as visitas que dao sentido ao blog.

Eu prometi escrever, nao prometi a ninguem que entenderiam meu ponto de vista pois ele é só meu e só serve para mim.

Pois cada vida tem um sentido, essa é a mensagem jamais declarada! O Universo é meu. O Blog é meu. A jornada é a minha.

JAMAIS poderia eu escrever sobre o SEU sentido... ré ré ré...
sinto muito para o povo que não entendeu. Beijos nas meninas e abraços nos meninos.

MR

Denise disse...

Beijos a você
"Vamos ser mais parecidos e ficarmos mais próximos do Criador até quando quisermos, até quando eventualmente a Ele retornaremos. É uma brincadeira de Amor entre nós".
Que sua brincadeira de Amor (a si e a todos),......tragam o Deus e o universo em vc.

E que assim seja


De

MR disse...

Obrigado De. Estou reaprendendo a amar a si mesmo. Na adolescencia isso vinha naturalmente, com a musica "Eu me amo" do Ultraje a Rigor. Dizia com intenção mesmo. E o povo acabava comigo. Mas por trás da brincadeira está a real necessidade de se amar, para poder amar aos outros e a criação. É uma das coisas que compartilhamos com o poder de quem criou o Universo. Fazê-lo nos aproxima.