sexta-feira, 31 de julho de 2009

Finalzinho de férias


Aproveitando momentos de tranquilidade, passeio à noite pela praia. O iPod na mão, depois de escolher a música, serve para iluminar as ondas nos meus pés. Depois de apagado, o brilho continua. É a Lua, no quarto crescente.

Muitas músicas na extensão da praia.

Uma em particular escolhi para postar, mas poderia ser qualquer outra.

Nesses momentos a mente percorre todo o caminho, pesca memórias de todos os lugares.

Para vocês uma das preferidas.

Modifiquei a tradução para ficar do meu agrado.

Fire And Rain (tradução)

James Taylor


Na manhã de ontem
Me deixam saber que você se foi
Susanne, os planos que eles fizeram te deram um fim
Eu andei por aí de manhã e escrevi essa canção
Só não consigo me lembrar a quem enviar

Vi o fogo e também a chuva
Vi dias ensolarados
Que eu pensei que nunca acabariam
Vi momentos tão solitários, em que não poderia encontrar um amigo sequer
Mas eu sempre pensei que veria você mais uma vez

Você pode olhar aqui para baixo, por mim, Jesus
Você tem me ajudado e me feito esperar
Você tinha que me ver em outro dia
Meu corpo esta dolorido e meu tempo esta em suas mãos
E eu não conseguirei suportar de outra maneira

Vi o fogo e também a chuva
Vi dias ensolarados
Que eu pensei que nunca acabariam
Vi momentos tão solitários, em que não poderia encontrar um amigo sequer
Mas eu sempre pensei que veria você mais uma vez

Tenho andado pensando, com menos peso na cabeça
Minhas costas voltadas para o sol
Deus sabe quando o vento frio sopra
Isso te fara mudar de idéia
Horas passadas ao telefone
Pra falar sobre coisas que talvez pudessem vir a ser,
Doces sonhos e máquinas voadoras em pedaços no chão

Vi o fogo e também a chuva
Vi dias ensolarados
Que eu pensei que nunca acabariam
Vi momentos tão solitários, em que não poderia encontrar um amigo sequer
Mas eu sempre pensei que veria você mais uma vez

Pensei que eu veria você mais uma vez denovo
Há poucas coisas em meu caminho ultimamente, agora
Pensei que eu veria você, pensei que veria seu fogo e sua chuva, agora

(original em Ingles)

Just yesterday morning they let me know you were gone
Suzanne, the plans they made made put an end to you
I walked out this morning and I wrote down this song
I just can't remember who to send it to

I've seen fire and I've seen rain
I've seen sunny days that I thought would never end
I've seen lonely times when I could not find a friend
But I always thought that I'd see you again

Won't you look down upon me Jesus
You got to help me make a stand
You just got to see me through another day
My body's achin' and my time is at hand
And I won't make it any other way

Oh I've seen fire and I've seen rain
I've seen sunny days that I thought would never end
I've seen lonely times when I could not find a friend
But I always thought that I'd see you again

Been walkin' my mind to an easy time
My back turned towards the sun
Lord knows when the cold wind blows
It'll turn your head around
Well, there's hours of time on the telephone line
To talk about things to come
Sweet dreams and flying machines in pieces on the ground

Oh, I've seen fire and I've seen rain
I've seen sunny days that I thought would never end
I've seen lonely times when I could not find a friend
But I always thought that I'd see you, baby, one more time againnow
Thought I'd see you one more time again
There's just a few things comin' my way this time around now
Thought I'd see you, thought I'd see you
Fire and rain

sexta-feira, 24 de julho de 2009

O final do conto de fadas

Recebi um email "Como acabam as princesas".
Mostra fotos de Branca de Neve, Cinderella, e outras, em situações pós-fantasia.
Coisas que nossas filhas não deveriam ver, para não desistirem de buscar o príncipe de suas vidas.

Homens também sonham com finais felizes? Somos os príncipes? Acho que não exatamente. Somos simplesmente portadores de DNA, do ponto de vista biológico, responsáveis pela diversidade genética e possibilidade de escolha dos melhores exemplares para aprimoramento da raça. Somos todos frascos de genes à disposição em uma enorme prateleira, para que os exemplares femininos da raça escolham as características a perpetuar para as próximas gerações.

Do ponto de vista das poetisas da blogosfera, somos os bofes, os trastes, os cafas. Mas que pegamos de jeito, e fica difícil elas se livrarem. Principalmente se a barba estiver malfeita, as mãos calejadas mas firmes em suas cinturas, a temperatura da boca sendo sentida na base da nuca.


O mais triste é a situação do Príncipe, o que vocês acham?


quinta-feira, 23 de julho de 2009

Corpo fechado


É o que me diz uma senhora que cura pessoas, espiritualmente falando.


Que meu protetor é Saint Germain.


Fiquei fascinado pela estória dele, se tornou meu ídolo instantaneamente.


"Saint Germain

Todos os Mestres Ascensos são seres que, ao longo de suas encarnações na Terra, conseguiram transcender suas barreiras e compreenderam a lei da luz perfeita do amor, e decidiram então trabalhar pelo universo, pela ascensão dos seres humanos.

Um destes mestres é o Saint Germain, mentor do Universo nesta era. "


Quem é o Mestre Ascensionado Saint Germain?

O Bem-Amado Mestre Saint Germain é o Ser responsável pelo Planeta Terra nos próximos 2.000 anos. Através da alquimia o Mestre desenvolveu a habilidade de transmutar metais em ouro, e as energias negativas em positivas.

Falava 12 línguas: francês, alemão, italiano, inglês, russo, português, espanhol, grego, latim, sânscrito, persa e o chinês. Este era um conhecimento raríssimo para época e nunca foi explicado.
St. Germain afirmava ter aprendido as coisas da natureza por sua própria aplicação e pesquisa. Sabia tudo sobre ervas e plantas e havia inventado os medicamentos que usava com frequência e que prolongavam sua vida e sua saúde. Era conhecido por muitos como o homem dos milagres que previa fatos e transformava objetos.

Foi um hábil diplomata. Agia de forma a chamar atenção da alta sociedade. Se vestia de forma sóbria onde se destacavam os diamantes que usava nas roupas e sapatos. Era um homem simples e bom, dava atenção às pessoas mais humildes. O Conde de Saint Germain viveu durante muitos séculos, frequentemente aparecia em lugares diferentes e distantes um do outro na mesma época. Não existe registro de sua morte.
Foi músico, tocava violino, foi cantor e pintor. Nenhum de seus quadros, existem até hoje, mas dizem que as pinturas a óleo eram maravilhosas reproduções de jóias que brilhavam como se fossem reais. Foi também um excelente joalheiro e um famoso alquimista que estudava os metais nobres. Foi conhecido como curandeiro, salvou da morte algumas pessoas com graves doenças.
Foi o fundador das sociedades secretas. Fez parte da Loja Maçônica em Paris juntamente com os iluministas: Russeau, Voltaire e Benjamin Franklin.

veja a página de onde extraí isto tudo: http://www.saintgermaineh.org/sg.php

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Tudo dá certo, mas parece que vai dar errado


Posso ter quebrado a falange do indicador esquerdo, e uma calosidade agora aperta o nervo, o que significa que meu dedo pode doer o resto da vida, sem cura. A luz do airbag do carro acendeu e não quer apagar. Um indicador de que tem uma lanterna queimada também. Os vidros traseiros elétricos não querem funcionar. A operadora de turismo não quer devolver o dinheiro do pacote para Argentina que quero cancelar. A aerolinha não quer me dar crédito de milhas por muitos vôos feitos anteriormente que deixei para pedir agora. Minha máquina de café expresso pifou. Meu XBOX 360 acendeu uma luz vermelha ao redor do botão de ligar que significa "pifei, leve-me ao conserto". Chega a mensalidade do clube de golfe em SP que tento vender o título há dois anos sem sucesso.


Que monte de tralha! Que lixo emocional. Inclino-me para a frente, quase batendo a testa na mesa. A senhora gentil que limpa a minha sala me diz: "fazendo com fé, tudo dá certo, ou vale a pena".


Hoje nem meu horóscopo está lá essas coisas.


Acho que tenho que aplicar a técnica de write-off (apagar do balanço certos ativos, se assume a perda financeira como despesa e acabou-se o drama)



O que você acha?





*(to write-off - To charge an asset amount to expense or loss, in order to reduce the value of that asset and one's earnings)

terça-feira, 21 de julho de 2009

Você sabe tudo

Será que é verdade que nosso corpo, através de nossos órgãos e DNA, sabe de tudo que é necessário para se curar? Se isso for verdade, eventualmente sabe o que é necessário para adoecer também.

E se esta capacidade armazenada em nosso código genético puder ser controlada por algo como nosso ser espiritual, ou alma, se preferir outro nome, nossa essência não-física?


Os desconfortos do corpo provocam pensamentos negativos, e a mente vai buscar razões para isso, nas experiências anteriores. Não sei se é assim.

Sei que recentemente estive me tratando com com Cinesiologia e segundo ela, as coisas ruins estavam armazenadas em minha memória muscular e celular. O processo que me fez passar foi como arrancar uma raiz do solo, ao retirar dores e sensações que não me serviam mais.

Sensacional.

Coisas que Rivotril não resolve, embora (pasmem!) me digam que é o remédio mais vendido no Brasil. Vavá?

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Enfrentar e superar - dor e sofrimento


Tudo passa, tudo muda,

É a Lei da Impermanência.

Sinta tudo Fluir.

Só observe o sofrimento.

Veja como ele se vai.


Encare-o,

aceite-o no presente,

Deixe-o partir, ir embora,

e ficar no passado.


Negá-lo é não aproveitar a energia que ele nos dá,

para mudar o que não está bom.

Mude algo, nem que seja o modo como você vê a Vida.


Dores foram presentes que recebemos,

úteis para uma série de coisas:

para poder mudar a nós e ao mundo,

para valorizar o que é bom e faz bem,

para nos ajudar a partir quando chegar nossa hora.


Não as use para mais nada.



A dor se faz presente para mim, numa dose mínima.

Fico até com vergonha.

Talvez precise de doses mínimas,

que fazem muito efeito.



Escrevi para uma pessoa que eu gosto.

Disse isso para ela:

Não quis brincar com seus problemas.
Sei que para os outros,

os seus parecem simples de resolver.
Para voce podem ser muito complicados.
Mas ouça: a dificuldade está em como você os vê.

Eu não posso me queixar.
Os problemas na minha vida são ridículos.
Na verdade, minha vida está cheia de soluções.
Tenho mais do que preciso.
Meus filhos são lindos, saudáveis, inteligentes, e dizem que os momentos mais felizes da vida deles é quando estão comigo.
Meu trabalho é inteligente, desafiador, me leva para o mundo inteiro.
Minha família é unida e amorosa, fazem tudo o que podem por mim.
Meus amigos são confiáveis, me apoiam no que eu precisar.
Minha saúde está cada dia melhor.
Meu coração tem só coisa boa.
E ainda por cima sou apaixonado por uma moça linda, com um sorriso lindo.
Ela tem muita vontade de ser feliz, é divertida, engraçada, doce, uma pessoa boníssima.
Como é que eu vou achar que a vida tem problemas?
O que pode ser um obstáculo?
No meu caminho as pedras são decoração.
Nada me impede de caminhar
Do jeito que eu quero.
E ser feliz.
Cada dia mais.


Mesmo com o amado tricolor paulista perdendo desse timeco mineiro.

Esse é o sofrimento gostoso - um que a gente ri dele, e que posso fazer piada.

Pois a vida é uma brincadeira. Vide post abaixo.




segunda-feira, 13 de julho de 2009

O Sentido da Vida

O texto foi enviado para a Tertúlia Virtual, gerida por Jorge Pinheiro e Eduardo P.L. .




Vou ter que contar como eu acredito que chegamos até aqui, senão vai ser difícil explicar o meu ponto de vista para o Sentido da Vida.




(***)



Na esfera do "Tudo", que inclui muitas outras dimensões (entre 11 e 18) a "Fonte" irradiava tudo para o Receptor. Este absorvia e curtia tudo. Porém, o Receptor queria criar também, ser mais como a Fonte.
Para isso foi preciso cortar esse fluxo de um para outro - houve a manifestação do livre-arbítrio, a primeira, antes de haver o Universo, a recusa em ficar na passividade e só receber.

A Fonte separou uma fatia da esfera do Tudo, para nela haver Espaço e Tempo. (o "playground")
Nesta fatia é que se explodiu a energia que veio da Fonte e que foi recusada. A explosão criou um Universo em que se poderia passar do ser para o não ser, um lugar-tempo com os opostos.

(*** Fim da versão da origem deste Universo. Agora, a estória do Sentido da Vida em si. ***)




Aqui nós podemos experimentar, e aprender a criar, e ser o criador. Começando com poder criar intenções. Que depois podem se tornar palavras, pensamentos e ações, e até Luz e Energia, criações primordiais da Fonte, ou do Criador original.



Para isso viemos à vida. Experimentamos começar criando réplicas, como cadeias de moléculas compridas, em hélice, brincamos de ser células, plancton, peixes, dinossauros, até chegar nesta forma de vida mais complexa, capaz de criar mundos, dentro e fora das nossas cabeças e mentes. E quando conseguíssemos criar o Amor incondicional, saberíamos como Ele se sente em poder ser Tudo.


Criamos mais veículos ("filhos") para muitas versões nossas também poderem brincar neste Universo. Vamos ser mais parecidos e ficarmos mais próximos do Criador até quando quisermos, até quando eventualmente a Ele retornaremos. É uma brincadeira de Amor entre nós.

Estória internética

Passei aqui para deixar um post singelo, não é o post do Sentido da Vida ainda. Estou muito ocupado com outras coisas mais importantes. (!!!!)
Li uma estória terrível, no scrap de um menino que nem conheço, mas bonita. Sei lá quem foi a mente doentia (pois é para nos fazer chorar, obviamente) que escreveu. Veja só, você mesmo, depois que eu editei a estória para ficar um pouco mais sutil :

"Um filho, não sabemos que idade tinha, pergunta à mãe:

- mãe, posso ir ao hospital ver meu amigo? ele está doente!

A mãe acha meio esquisito, mas pergunta:

- claro, mas o que ele tem?

o filho, com a cabeça baixa, diz:

- Um tumor no cérebro.

a mãe, não sabe o que dizer. porque agora? porque esse amigo? que estória meio confusa? não lidando bem com a situação, ela furiosa, diz:

- e você quer ir lá para quê? vê-lo morrer?

o filho lhe dá as costas e vai, sem mais. Alguma horas depois ele volta, vermelho de tanto chorar, dizendo:

- ai mãae , fooi tão horrivel , ele morreu na minha frente !

a mãe, com raiva:

- e agora? tá feliz? valeu a pena ter visto aquela cena?

uma última lágrima cai de seus olhos e, acompanhado de um sorriso, ele diz:

- muito, pois cheguei a tempo de vê-lo sorrir e dizer: "eu tinha certeza que você viria".

Pronto. Ninguém mandou ler. Eu avisei.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

O SENTIDO

Mudou tudo para o branco no Blog.
De certa forma representa a paz e serenidade, abrindo espaço para a filosofia.
Também quer dizer que o coração levou uma gelada. Está batendo mais devagar. Mais forte, também. Desacelerou mas está limpo de muita tralha, muito lixo, está agora saudável, com tônus muscular, de portas abertas mas dando nomes aos bois. Devagar e realista. Feliz com milhares de coisas que vão de boas para ótimas.








Enquanto vou "pensando no que postar", deixo uma foto.

Esse tema precisa, O SENTIDO DA VIDA, e deve ser bem pensado e bem articulado, pois darei uma resposta a todas essas dúvidas que pairam por aí sobre o tema. Na verdade, ela é bem simples. Mas preciso ter tempo e inspiração para escrever bem.
Será uma resposta definitiva.

Então peço paciência, fiquem só com a foto por enquanto.

PS:
Não tentem ficar adivinhando qual será a resposta, por favor.
Também não será como no final do filme do Monthy Python "The Meaning of Life".
Uma pessoa recebe um envelope com o sentido da vida, como se fosse o resultado do Oscar.
“Well, it's nothing special. Try and be nice to people, avoid eating fat, read a good book every now and then, get some walking in and try and live together in peace and harmony with people of all creeds and nations.”
Prometo que será profundo, verdadeiro, e simples. Se eu não for capaz de colocar o sentido da vida em dois ou três parágrafos, imprimo e como o blog.


e tive que agregar isto aqui graças a um comment:

Walking Man - James Taylor

Moving in silent desperation, Keeping an eye on the Holy Land.
A hypothetical destination, say, Who is this walking man?
Well, the leaves have come to turning
And the goose has gone to fly, And bridges are for burning,
So don't you let that yearning pass you by.
Walking man, walking man walks.
Any other man stops and talks
But the walking man walks.

Well the frost is on the pumpkin And the hay is in the barn.
Pappy's come to rambling on, Stumbling around drunk down on the farm.
And the walking man walks. Doesn't know nothing at all.
Any other man stops and talks
But the walking man walks on by, walk on by.

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Coma os morangos da vida.





Meu chefe é militar, ex-Major, tropa de elite americana, e muito exigente. Ontem me liga as 20h para saber do andamento dos negócios. Eu estava querendo mesmo era sair e visitar uma pessoa, mas fiquei para receber a ligação. Ele me manda a foto acima "Estou na praia, são 8h!".

Nada como aproveitar o visual, conversar ao telefone, e sorrir, certo?


Sem falar que ontem gastei uns $200 para re-afinar meu piano em 440Hz (A), um Yamaha Midiklavier japonês. Valeu cada centavo. O som ficou cristalino. Que alegria.


Hoje, com tempo na hora do almoço, compro orquídeas e um lanchinho e deixo no trabalho de alguém especial, mais um cartão romântico. Tem coisa melhor?


A vida tem Senado e impostos, mas tem os morangos também.

Morango do sábado: Flora com violao, eu guitarra e meu cunhado numa bateria de criancinha de 5 anos de idade fazendo uma jam session com os Tribalistas, estava demais.
Morango do Domingo: público do show do Coldplay canta ao final de Viva la Vida e o groupie do conjunto poe na web para a gente ver... veja voce em http://www.coldplay.com/newsdetail.php?id=434