sábado, 30 de outubro de 2010

Origens

Nao pude ir neste evento infelizemente. Contudo, esta sexta feira reuminos iteanos de varias turmas em Belo Horizonte.
Nosso veterano-mor, Wilson, se formou em 1968, veio de taxi de Nova Lima, para nao perder esta. Depois era eu o mais antigo, depois o Capanema T88, depois T93, T94, T03 04 e 05. Um colega nosso disse estar contratando um bixo da T10 (2010)!! Nossa como o tempo passa.

Discutimos assuntos de impacto mundial, literalmente. Quais as mais possiveis catastrofes para o aniquilamento da raca humana na Terra?
Um mais fanatico pelo hipocampo de vacuo espacial, outro numa explosao de supernova (embora muito provavelmente o feixe de raios cosmicos da mais provavel candidata estrela possa ir para o lado oposto da Terra), embora eu prefira o impacto de um meteorito ou asteroide. Quem ganhou o argumento foi o de uma bomba nuclear entre Paquistao e India, detonando uma catastrofe geral.
Nosso colega de Lagoa Santa, meu xara, disse que o melhor eh aceitar mesmo que vamos morrer e relaxar.
Sim. Sempre.
O jornal Pampulha de hoje fala sobre a Morte. Como culturas levam o lado alegre de festejar os mortos em contraposicao a uma visao sombria.
Sim, nada mais natural que aceitar o ato inevitavel de renovar o que veio para a vida.
Ou nada mais inevitavel que aceitar o natural.

Acendi um icenso e meditei.
Agradeci a vida.
Aceitei o inevitavel.
Respirei, sabendo que poderia ser o antepenultimo lote de ar fresco
que meus pulmoes receberiam.
(sic)
A mensagem mais importante da semana foi
entender que o Ego me consome energia,
lutando para ficar no controle,
atrapalhando todo o ciclo de se renovar
e deixar o meu Eu Superior assumir o comando,
e a direcionar minha passagem por esta vida.




Com meteoro colidindo com a Terra ou nao.

2 comentários:

Anônimo disse...

Sábado das Origens 2010 - cobertura completa

ANA PAULA SOARES

27 de outubro, 2010


O Sábado das Origens da Família Iteana (22 e 23 de outubro), foi marcado pela presença de colegas de várias gerações e pela diversidade das atividades programadas, buscando atender aos vários perfis de público.

O evento começou já na sexta-feira, com muita emoção. A AEITA homenageou os fundadores da Associação - os pioneiros da T54 - com o descerramento de uma placa com o nome de todos. A noite terminou com a procissão ao túmulo do profeta Acyr, com a participação de bixos e veteranos.

No sábado, após a assembléia geral da AEITA, houve apresentações dos alunos (Associação Acadêmica Santos Dumont, CASD e CASD Vestibulares); lançamento do projeto do livro Histórias para Contar, Amigos para Encontrar; lançamento do anel de graduação do ITA; depoimento do Cláudio Barreto Viana (T54) sobre o ITA dos Anos 50; entrega do título de sócio-honorário da AEITA ao diretor-presidente da VSE - Vale Soluções em Energia, James Pessoa; apresentações do Walter Bartels (T63), do Reitor Reginaldo dos Santos (T70); da Universia; do Horácio Forjaz (T74).

No churrasco, atrações para toda a família - brinquedões, dicas de beleza e estética e sorteio de brindes!

Mari Amorim disse...

Parabéns!
Tenho um duplix,espero que goste,doçuras e travessuras
Boas energias
Mari