quarta-feira, 28 de maio de 2008

Ligando o efeito da música no processo de cura com as "m" dimensões

No que sou ignorante: em muitas coisas. Música, nem tanto. Curto, estudo, toco, crio.

Uma pessoa me mandou um link sobre o efeito da música no processo de cura.

http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI2906618-EI8147,00.html

Achei muito interessante pois sei quando preciso ouvir muita música. Ajuda a acalmar, apaziguar, ordenar os pensamentos e sentimentos, trazer recuperação e energia quando estamos para baixo.

Outra coisa interessante, se você gosta de terapias holísticas e alternativas, é uma coisa chamada "Frequências de Brilho".

Tenho uma prima que vive no Rio de Janeiro e que é terapeuta focada em liberar viciados de drogas, recuperar atletas e executivos de stresses violentos, etc. Ela fez uma sessão comigo, de onde saí muito impressionado. Parece que fez as moléculas do meu corpo sintonizarem outras freqüências, diferente daquelas rádios piratas que ficam só no ruído e zoeira. Sintonizei paz, sucesso, tranqüilidade.

A “Guru Master” Christine Day explica no You Tube como chegou nessa

http://www.youtube.com/watch?v=zDGJVXdEqJE&feature=related

Se tiver interesse, na próxima vinda dela a BH posso ver se há espaço para agendar uma sessão para você.

Ela depois acrescentou que "a relação com o som (7ª dimensão) nas frequências, está nos orgãos, cada orgão tem seu próprio som que o cura. A Medicina Taoísta fala disso (Mantak Chia). Música clássica leva sua onda vibracional direto para a 8 ªdimensão. Se quiser mais informações sobre essas dimensões e sons, leia Alquimia da Nove Dimensões de Barbara Hand Clow e Gerry Clow Eles relacionam as dimensões com a teoria das supercordas.

Teoria das Cordas e Supercordas já é uma coisa mais compreensível. Agora vou tomar cerveja e comer carne seca puxada na manteiga de garrafa lá no Redentor.

Nenhum comentário: