terça-feira, 10 de junho de 2008

Oportunidades a Mil


Empregos e salários têm expansão


Bens de Capital puxam o setor no país


Volume recorde de postos de trabalho


A cada minuto aparecem novas demandas, amigos acenam com planos de negócios aprovados, com financiamento, com o comprador fechado na ponta de vendas da futura empresa, com o fornecimento de insumos garantidos, tudo esperando: alguém que "toque" o negócio.


Sintoma natural, de um país que peca por não desenvolver profissionais suficientes para a demanda. Falta gente no nível técnico. Gerentes e executivos, então, reclamam por estarem sobrecarregados.


Difícil delegar para ranqueados que ainda não têm a experiência ou conhecimentos necessários para tocar o barco com menos supervisão.


Há tempos não via isso. Meu dilema sempre foi na direção oposta: quanto mais se sobe, menos opções se tem. No alto das pirâmides empresariais, sobravam executivos e faltavam cadeiras. Acho que isso acontecia pois o crescimento da base superava o da economia, o crescimento da demanda. Parece-me que agora isto se inverteu.


Não passava uma semana sem que empresas com engenheiros, geólogos e técnicos não sofriam um ataque dos concorrentes ou clientes para levar seu pessoal. Agora o ataque é nos executivos.


Interessante observar um pouco mais os detalhes e entender para onde estamos indo. O que você acha?

Nenhum comentário: