terça-feira, 4 de agosto de 2009

UM POUCO DE FILOSOFIA... na verdade, muita.

Tio Sergião me manda texto de Leonardo Boff sobre "Qual é a melhor religião ?"

De certa forma é o que aprendi e respondo para as pessoas que me fazem a mesma pergunta, mesmo que eu não chegue aos pés do mestre. Está bem copiar e imitar, desde que pensemos, e fazemos a escolha.

"No intervalo de uma mesa-redonda sobre religião e paz entre os povos, na qual ambos (Boff e o Dalai Lama) participávamos, eu, maliciosamente, mas também com interesse teológico, lhe perguntei em meu inglês capenga:
- Santidade, qual é a melhor religião?
Esperava que ele dissesse:É o budismo tibetano/ ou /São as religiões orientais muito mais antigas do que o cristianismo/.

O Dalai Lama fez uma pequena pausa, deu um sorriso, me olhou bem nos olhos o que me desconcertou um pouco, por que eu sabia da malícia contida na pergunta - e afirmou:
- A melhor religião é a que mais te aproxima de Deus , do Amor. É aquela que te faz melhor."

Para sair da perplexidade diante de tão sábia resposta, voltei a perguntar:

- O que me faz melhor? (Mas esse Boff tava fraquinho nesse dia, ou chato)

Respondeu ele:

- Aquilo que te faz mais compassivo (e aí senti a ressonância tibetana, budista, taoísta de sua resposta), aquilo que te faz mais sensível, mais desapegado, mais amoroso, mais humanitário, mais responsável... mais ético. A religião que conseguir fazer isso de ti é a melhor religião...

Calei, maravilhado, e até os dias de hoje estou ruminando (bem feito) sua resposta sábia e irrefutável... Não me interessa amigo, a tua religião ou mesmo se tem ou não tem religião. O que realmente importa é a tua conduta perante o teu semelhante, tua família, teu trabalho, tua comunidade, perante o mundo...

Lembremos "O Universo é o eco de nossas ações e nossos pensamentos". A Lei da Ação e Reação não é exclusiva da Física. Ela está também nas relações humanas. Eu sempre atraio o que eu emano. Aquilo que nossos avós nos disseram é a mais pura verdade "terás sempre em dobro aquilo que desejares aos outros". Para muitos, ser feliz não é questão de destino. É de escolha. Pense nisso.


O Dalai Lama é um presente para a humanidade, mesmo.

3 comentários:

Vivian disse...

...quem é sério não tem
religião,
porque sabe ser uno com
o criador, e Este nos
dá o lume do caminho.

ora,
se eu sou una com o Pai
Maior,
por quê preciso buscar
fóra o que tenho em
abundância dentro de mim?

Por quê preciso colocar
meus conflitos, minhas
necessidades, meus problemas
nas mãos de outrem que nada
mais é do que um irmão aprendiz
neste planeta escola?

ouvir conselhos, ensinamentos
de seres adiantados, iluminados
espiritualmente, é saudável
e válido.
mas esperar que eles resolvam
nossas questões,
soam como uma irresponsabilidade
sem limites.

cresçamos então,
com nosso poder de
discernir o que é
melhor para nós.
ouçamos a nossa
consciência.
esta que o Deus
em nós.
e Este não se encontra
em templos materiais,
e sim nas sutilezas
do pensamento.

bj

A Monga e a Executiva disse...

oi MR! Muito bom o post... ótima companhia pra este restinho de férias... por coincidência um dos livros do Boff que eu li, se chama "Brasas sob cinzas" ( vc acabou de falar em caminhar nas brasas lá no meu blog, que coisa, hein?) Obrigada pelos comentários e pelas reflexões que cê divide... Abraços

Evandro Varella disse...

Boas lições pra relermos sempre.
Religião vem de religare...religar.
Religar com aquilo que está perdido dentro e fora de cada um de nós.
Abração e parabéns pela escolha do tema.