segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Animal quer ser feliz mas o Mineral tem Razão. O Pessoal discute o que vale a pena: " SER FELIZ OU TER RAZÃO ? "

Alguma hora da noite, numa avenida movimentada. O casal já está atrasado para jantar na casa de uns amigos. O endereço é novo e ela consultou no mapa antes de sair. Ele conduz o carro. Ela orienta e pede para que vire, na próxima rua, à esquerda. Ele tem certeza de que é à direita. Discutem. Percebendo que além de atrasados, poderiam ficar mal-humorados, ela deixa que ele decida. Ele vira à direita e percebe, então, que estava errado. Embora com dificuldade, admite que insistiu no caminho errado, enquanto faz o retorno. Ela sorri e diz que não há nenhum problema se chegarem alguns minutos atrasados. Mas ele ainda quer saber:
- Se tinhas tanta certeza de que eu estava indo pelo caminho errado, devias ter insistido um pouco mais...
E ela diz:
- Entre ter razão e ser feliz, prefiro ser feliz. Estávamos à beira de uma discussão, se eu insistisse mais, teríamos estragado a noite!


MORAL DA HISTÓRIA: (nem precisa)

Esta pequena história foi contada por uma empresária, durante uma palestra sobre simplicidade no mundo do trabalho. Ela usou a cena para ilustrar quanta energia nós gastamos apenas para demonstrar que temos razão, independentemente, de tê-la ou não. Desde que ouvi esta história, tenho me perguntado com mais freqüência: 'Quero ser feliz ou ter razão?' Outro pensamento parecido, diz o seguinte: 'Nunca se justifique. Os amigos não precisam e os inimigos não acreditam. Passe este e-mail aos seus amigos, para ver se o mundo melhora.... Eu já decidi... EU QUERO SER FELIZ e você?


PS: Tentei ser feliz e ter razão ao mesmo tempo durante muitos anos. Vi que são incompativeis as duas metas. Garanto.

4 comentários:

Paula Figueiredo disse...

Olá MR! Obrigada por sua visita e por esse texto! Também gostei muito do seu blog e este post em especial me fez pensar sobre algo muito atual nesse momento de minha vida. Obrigada! Eu também estou aprendendo a ser feliz ao desapegar da necessidade de estar com a razão! É um trabalho cotidiano, que exige paciência e foco.
Me tornarei membro de seu blog, convido-o a tornar-se membro do meu.
Abraços e continue a escolher ser feliz e fazer os outros felizes.

MR disse...

Obrigado pela visita e pelo incentivo Paula. Eu faço mesmo porque eu gosto. Fazer com amor é mais gostoso.
Bj,

paula barros disse...

Meu Deus! Marcos, acabei de escrever algo que me lembrou isso, talvez de forma diferente mas com o mesmo sentido. Quando terminei achei confuso. rsrs E ainda escrevi pensando numa imagem que uma vez vi, de alguém de cabeça para baixo - e ainda pensei que de cabeça para baixo vejo o mundo direito. (isso na elaboração do texto rsrs)

Mas como você sempre puxa um cordãozinho que me faz pensar, vamos caminhando e eu de cá observando.

paula barros disse...

Ler blog para mim é o máximo, e vim lhe contar.

Fui num blog comentar e sai de lá correndo para escrever algo que o post do rapaz me deu uma ideia, lembrei até a foto, em 16 min fiz o post. Só que ao abrir o word, esqueci o que ia escrever e entrou outra coisa no pensamento, e quando lá escrevi a palavra razão e depois a palavra emoção, lembrei do seu post.

E eu pensei, vou dizer a ele, olha o fio do novelo.

O post de cima não comentei porque deve ter outro perna do fio. rsrs Eu volto....eu adoro essa escrita entrelaçada.