terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

O Animal Mineral e Pessoal mais Real e Menos Virtual

Ultimamente o blog anda devagar, quase estático, o mundo virtual suspenso no tempo.
No mundo real, cruzando o oceano pacífico a 958 km/h a 30.000 pés de altitude a bordo de jatos de aço e alumínio, vendo dois ou três filmes por viagem. Essas de catorze horas que saem de Australia para a California. Visito futuras faculdades, dou de cara com amigos da década passada, de empresas passadas, levando seus filhos para a jornada universitária no ITA dos gringos. Atravessando o continente americano, de Los Angeles a Miami, cruzando o Atlântico para a América do Sul. Lanchando hambúrgueres na costa da Florida com dois corações que fazem o meu dar pulos, ensinando geometria a uma menina impossível e brilhante, mostrando a pele de canguru ao menino-homem que faz mais provas para entrar na faculdade de medicina.
Chego à cidade-base e nem para em casa, sigo para o trabalho onde clientes demandam atenção, funcionários ficam com febre ou faltam ao trabalho por falta de ônibus. A vida real fica muito intensa e a virtual padece. A noite já não está solitária com a companhia do Google Chrome ou Facebook, ou comentários do blog, a vida real tem lábios de carne que me suplicam, tem corpo que transpira comigo, enquanto o PC entra em hibernação por conta própria. É tempo.

Adição de ultima hora: Michael Bubble canta como é difícil ficar viajando
(poderia ter escrito essa)

3 comentários:

paula barros disse...

Marcos, essa é a parte que mais gosto de ler, eu sinto. E olha que não foi pelo hamburguer rsrsr

"Lanchando hambúrgueres na costa da Florida com dois corações que fazem o meu dar pulos, ensinando geometria a uma menina impossível e brilhante, mostrando a pele de canguru ao menino-homem que faz mais provas para entrar na faculdade de medicina"

Tudo de bom para você! beijo

paula barros disse...

Essa foto, por causa da ponte, me lembra REcife.

MR disse...

A foto é Brisbane, Queensland, Australia. Obrigado pela visita Paula.