quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Temas demais e energia de menos

Depois de 12 horas viajando, tres voos e duas horas de sono, peguei no batente hoje pelas oito horas normais. Passei em casa apenas para deixar as malas e trocar de roupa.
Ate que aguentei bem até agora.

Mas por mais desgastante que uma viagem de negocios possa ser, também abre janelas e perspectivas, para fora e para dentro de nós mesmos também.

Uma pessoa que sempre me pareceu um poço de indiferença, por exemplo, me soltou uma frase que me emocionou, parecia o próprio Neruda, meu colega chileno também. Postei no twitter. Eu estava falando sobre melhor não fazer nada, melhor deixar as coisas por dizer, e de repente ele solta uma bomba daquelas.

Era sobre dor ou emoção, supresas, e se sentir vivo.

... e às vezes nos arrastamos com nossas agendas lotadas de milhares de afazeres, máquinas produzindo milhares de 'ok' nas tarefas, e nunca nos sentimos mais mortos.

Tenho outros dois temas para a semana, ou que restou dela: o filme com a linda e ótima Juliette Binoche, em que ela está péssima na minha opinião (e parecendo com o look da minha... bom, vamos parar por aqui), e chata. Mas o filme não diz nada, aliás, só faz você se perguntar 'que cazzo que eles estão tentando mostrar?'

Muitas perguntas.

E a tristeza na América Latrina. Ex-Brasil.

Deus me dará forças para uma leve corrida e um sono muito restaurador daqui a pouco.

2 comentários:

Chá das Cinco disse...

Quero agradecer a tua presença no Chá das Cinco.
Seja bem vindo amigo.

Blog do Vascão disse...

Um desabafo é sempre revitalizante.
Abraço.
Jeferson