terça-feira, 26 de agosto de 2008

As tais das listas do que fazer


Quando era pequeno, tinha meu pai me mandando o que fazer.

Agora que sou adulto e dono do meu nariz, tenho 253 pessoas/gurus me mandando o que fazer: para ter saúde, para subir na vida, para ter uma companheira, para emagrecer, para liderar melhor as pessoas, para economizar dinheiro, para salvar o planeta, para educar os filhos, ...


AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARRRRRRRGHHHH!!!


Chega!! Chega de enviar listas do que fazer para não perder cabelo, embora os meus estejam caindo mesmo.


Vou deixar meus instintos, intuição, paz interior e espírito (enfim, aquilo que se conecta com a consciência universal) liderar o caminho. Ou então teria que carregar 253 listas de pelo menos cinco itens cada um sobre o que fazer/não fazer.

DÁ UM TEMPO!!!


Inspira, ... expira, ... inspira, ... respira.
PS: Porque a foto esquiando?

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Dores e boicotes

Alguém me diz que essa parábola do copo e do lago é bobagem. B/S. Que para eliminar a dor de vez, devemos senti-la com toda intensidade. Pedi um dorômetro para saber onde seria esse limite máximo da dor, pois às vezes sentimos demais e às vezes, de menos. E quantos tipos de dor existem. Se forem temporárias e não permanentes, prefiro jogar no lago e não senti-las. E dor de corno, se encaixa?

Um outro amigo se revolta com a concorrência dos produtos chineses. E nos convida "a participar da marcha contra a importação de produtos chineses. Que tal?"
Minha resposta: Se você tivesse (ou fosse) um líder carismático como Ghandi, e o produto importado fosse um só (tecido inglês), talvez conseguisse.

No contexto atual, ainda vale o que Adam Smith disse: cada um vai maximizar o SEU beneficio, vai comprar o mais barato com mais utilidades. Se o americano que é muito mais ufanista que o brasileiro vai no WalMart (que está matando todas as outras lojas dos EUA) e compra Chinês, o que te faz crer que o tupiniquim vai boicota-los? Para defender os interesses dos empresarios brasileiros (e por consequencia o país e os empregados)?

O dia em que o povo brasileiro se unir para QUALQUER coisa que não seja Copa do Mundo, novela ou BBB, nós salvamos qualquer coisa. Por enquanto aguarde.

domingo, 24 de agosto de 2008

(Pensamento Zen-Budista)

Recebi da Marília este lindo pensamento em forma de estória, aqui sumarizada.


Uma colher de sal em um copo d'água tem um gosto muito ruim.

O mesmo sal adicionado a um lago, não afeta o sabor da água.

A parábola nos mostra que a dor ou sofrimento na vida de uma pessoa tem o impacto inversamente proporcional ao valor de tudo que você tem do que você é e tem, no sentido espiritual.

É o ensinamento de "deixar de ser copo para tornar-se um lago."

Do post do Ubuntu,
evoluímos para o Zen,
"Somos o que fazemos, mas somos principalmente o que fazemos para mudar o que somos."

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Song Sung Blue

Every body knows one. Só uma musica na velocidade dessa, com o Neil Diamond (do meu tempo, sim), ajuda numa hora dessa. Sexta feira a noite, exausto, quebrado, e o vizinho sapateando e jogando trombolhos no piso de madeira que reverberam em toda a casa. Não vejo a hora da arquiteta colocar isolamento acustico no teto.
Sem mais. Hora da cerveja e petiscos.

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

A mudança não acaba nunca

Vejo algumas caixas de livros ainda empilhadas no escritório. Penso que devo contratar um marcineiro para fazer estantes para estes livros nos armários. QUe enfim eles terão um lugar para ficarem bem guardados.

Na hora do almoço, acompanhei a entrega do meu piano, a última a coisa a mudar para o apartamento novo. Essas coisas é melhor a gente nem ver. Só quem tem piano sabe o que é mudar. Penso: acabou. Ele está no lugar agora. Inteiro. Intacto.

Acabou nada. Só até a próxima mudança.

Ontem à noite em um curso "O Buddha da medicina", sou alertado para o fato de que a cada cura, posso contrair outra doença. Terminar uma gripe, mas pegar uma hernia. E enfim morrer, mas logo em seguida renascer, para sofrer com todas as doenças geradas por todo o karma acumulado nas vidas passadas. Ou seja, a coisa só piora. A nào ser... que eu me ilumine mais a cada vida, construindo karma positivo, de modo que na vida seguinte eu fique menos doente.

E a conclusão do Mestre: "Somos IMEDIATISTAS!! Parem de querer tudo para AGORA!"

Pois é, sem esperar me curar nesta vida, pois não sairei vivo desta. E nem na próxima. Vou irradiar luz para o próximo, fazer o bem, e esvaziar minha mente. E tomar meu Prozac de cada dia, pois minha iluminação de cada dia só vai trazer efeito na vida que vem. O Buddha da medicina vai me ajudar, mas trabalhará em conjunto com a clínica e a Novartis.

Fui

terça-feira, 19 de agosto de 2008

Africanos e Sistemas operacionais


Sobrevivi à segunda (feira) depois de duas semanas de férias. O pessoal da empresa foi ótimo, cuidou de tudo, não tive um stress nem problemas que escalaram. Mas tive umas mil coisas para fazer pois o piano precisa ir para minha casa nova, a velha precisa ser pintada, e outras providencias. Tudo está dando certo, apesar de correria. Só para eu DESAPRENDER que segunda-feira é um CAOS com mil coisas no do-list. Não morri, muito pelo contrário. Foi divertido e tranquilo.


Terça-feira igual. Estou ficando mal-acostumado.


Centro de Meditação Budista hoje à noite para aprender a evitar doenças por preocupação e estresse. R$30, menos que levar a família toda se encher de McDonald's. Sidarta Gautama se vira lá no umbigo de Dharma, ou na Flor de Lótus onde medita, ao ouvir tanta bobagem. Perdão com sinceridade, querido Buddha.


Meu filho me fala que instalou UBUNTU no PC dele de tanto que odeia o VISTA. Tipo Linux.

Linux para Seres Humanos é como se "vende o peixe" do UBUNTU. "Ubuntu" é uma antiga palavra Africana, cujo significado é "humanidade para todos". Ubuntu também quer dizer "E sou o que sou devido ao que todos nós somos". É desenvolvido por uma vasta comunidade.

Quem sabe um dia pulo nessa. Lá em casa os PCs são todos XP, e seguimos a máxima: "Se não tá quebrado, NÃO CONSERTE!!" QUantos FDS perdi instalando OS/2 ou LInux só pra avançar com uma tecnologia para a qual não estávamos prontos??


Vai indo que eu já fui.

sábado, 16 de agosto de 2008

A vida e o cérebro - parte I

Pedro tirou uma foto de uma foto, esta mulher agachada, aparentemente em uma angústia ou tristeza reflexiva, ou sei lá, mil coisas. Comprei um livro chamado "Change your BRAIN, change your life" de Daniel G. Amen, médico. Não li totalmente, apenas passei os olhos pelas páginas.
A súmula é que você pode dominar a ansiedade, angústia, depressão, obsessividade, raiva e impulsividade, ganhando do seu cérebro no jogo dele. Técnicas de colocar pensamentos e nutrição a seu favor, respirando nas horas certas e intervindo sem tomar doses cavalares de Prozac, Trileptal, Rivotril, Lexapro, Fluxetina e sabe lá o que mais.
Mostra de maneira científica como certas estruturas cerebrais processam informação, e como se pode intervir, exercitando caminhos pelos neurônios. Depois espero poder relatar eficácia em efeitos de fato sentidos, se funcionar em algumas coisas que penso aplicar. (e com certas pessoas, alô?)

Daqui a pouco novamente aeroporto, Congonhas para Confins, chegar de volta a esse horizonte belíssimo onde chamo lar. Abraços à galera de todos os portos.

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Tenha sempre um bom advogado ao seu lado

Partindo do ponto "aos amigos tudo, aos inimigos, a Lei", é melhor que você esteja preparado caso alguém queira te ver como inimigo, e coloque os rigores da Lei sobre você. Nesta hora, um bom advogado em quem você pode confiar, não tem preço. É como um médico em quem você deposita a confiança para tratar de sua vida. Se você ainda não tem um ou mais de um, encontre-o(s), antes que precise deles, de fato.
Outro livro que comprei na viagem: The 4-hour week. Ou seja, como ganhar muito mais tutu e trabalhar meio dia na semana. E o pior: os conceitos lá estão válidíssimos. No B/S. Precisamos de método, disciplina, coragem (i.e. cojones). Noutro blog explico.
Encomendas: trouxe umas "coisinhas". Quem adora trazer compras de Miami para os outros? Levante o dedo pois não conheço o ser beato que se regozija com ser mula. Mas o que não fazemos pelo respeito da sociedade e alegria geral da nação?
Fiquei devendo uma foto melhor da Corvette. Quase não coube minha mala; a do Pedro enfiamos por uma questão de honra. Quem ficaria sem andar de Corvette porque as malas não couberam no porta-malas?




Finalmente em Terra pátria


Sem querer ser clichê de empresa nacionalista, pensei hoje no meu "orgulho de ser brasileiro". Além disso, no trajeto Guarulhos - Jardins, ouvi muita música brasileira, inclusive Gonzaguinha com "...eu acredito na rapaziada... que segura o rojão". Terra boa, cheia de oportunidade.


Não sei se é o efeito verão com calor escaldante e umidade insuportável da Flórida, mas as lojas e lugares todos desertos. Um amigo que lá vive, em West Palm Beach onde me hospedei, disse que "... isso aqui está como a Grande Depressão de 1929/30. A coisa está preta mesmo." Bom, ele vende coisas para os super-ricos, e consegue se virar.


No Duty Free de GRU os preços subiram uns 20%. Teria sido o aumento do poder aquisitivo do Brasileiro em Dólar?


Comprei um Tissot para lembrar dos meus avós que adoravam a marca, os dois. Pena que perdi na minha adolescência um modelo 1944. Paciência. O gostar da marca ficou em mim e ostento o meu no pulso com orgulho. É lindo.


Nada como almoçar na casa da mãe!


PS: Sem falar que aluguei uma Corvette Amarela, 0-100 em menos de 6. ANIMAL!! Joga o corpo e a cabeça da gente para trás.

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Teclqdo FDM

Estamos numa MILK LANHOUSE at Sebastopoulos Ave, Paris.
Teclados Franceses, tudo forq de lugar, ate mesmo o M e o A, sem falae no _çààéè('-èàçè-^$ù*=)çà_:;, tudo mexido. Da raiva de escrever.

Cansados de tanto ver Picasso - e Matisse. Expressos excelentes. Calor. Vontqde de voltqr pqrq casa aumentqndo.

comprei um caderno onde qnoto ideias para o futuro - escrever uns livros no pq luxemburgo, to,qndo cafes as tqrdes no bar dentro das arvores, estudar frances, criar uma super-empresa de b2b mktg com uma tremenda bse de conheci,ento... ideias aos montes.

Hoje eh segunda, depois vem terça. Quqrtq p USA. Intè

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Tower of London, Navio de Guerra e armas


Descobri que meu filho (lembrei!) fica alucinado com armas, navios de guerra, armaduras, etc. Por isso a visita aos temas de hoje foram um sucesso.


Como se fala outras linguas por aqui. Na LAN House se ouve Chines, Koreano, Castellano, Italiando demais. Um calor insuportavel. O Pedro com um impermeavel da Nike que me faz doente ao ve-lo. Eu, suando ate morrer com uma polo, e ele de casaco. Desisti de dizer para tirar, depois de 30 vezes. Pai seria uma chatice?? Somos mesmo. DEMAAAAAAISSSS!!!!

Um amigo me pergunto se eu estava coletando ideias novas para o trabalho. Nao foi minha intencao faze-lo, mas impossivel nao pensar no trabalho a cada nova analogia que encontramos em um mundo novo, que nos tira do dia a dia. Impossivel desligar o cerebro. Claro que afasto os pensamentos de contas a pagar, stress com os vizinhos, faxineira, e outras bobagens do dia a dia. mas as ideias vem mesmo. Um otimo investimento para crescer e pensar para frente.

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

We are still here and loving it



Hoje fomos ao Royal Albert Hall ver a Orquestra Sinfonica da BBC de Londres tocar Stravinsky e Ravel. Bolero foi F-A-N-T-A-S-T-I-C-O!!! Emocionante. Que lugar espetacular para shows. Tenho o DVD do show "Concert for George" (Harisson) feito pelo Eric Clapton gravado neste lugar, maravilhoso tambem.





Antes, fui fazer uma visita a um colega de 1972/5, Scot, jogavamos bola na rua, em Norwich. Hoje ele ganha a vida como dono de uma agencia de Marketing Corporativo, Birddog, focada em Business-to-business apenas. Ele me levou um presente: a camisa do Brasil que eu tinha dado para ele logo depois da Copa de 1970, o Brasil Tri. Ele tinha guardado ate hoje. Foi f*** segurar a emocao... e tome cerveja.





Pedro amou ver como se mantem contatos de amigos pelo mundo, msmo depois de trinta e tres anos. Ultima vez que encontrei o Scot pessoalmente: 1987. Mas tem internet. (Conheci o Scot em 1972 em Norwich)



Luciano me diz que ta de ferias em Barcelona, pegando um carro para ir pro sul de France. Muito chic. Tagil gostou do blog e diz que vim me inspirar para o trabalho. Mas que a gente se inspira e tem novas ideias, verdade mesmo!

Mandaram algo para mim, sei la porque, pois demorarei para ter 50.

VANTAGENS DE TER MAIS DE 50 ANOS


As vantagens adquiridas quando se chega a uma certa idade:



1. Os seqüestradores não se interessam mais por você.

2. De um grupo de reféns, provavelmente será um dos primeiros a ser

libertado.

3. As pessoas lhe telefonam às nove da manhã e perguntam: 'te

acordei?'

4. Ninguém mais o considera hipocondríaco.

5.. As coisas que você comprar agora não chegarão a ficar velhas.

6. Você pode, numa boa, jantar às seis da tarde.

7. Você pode viver sem sexo, mas não sem os óculos.

8. Você curte ouvir histórias das cirurgias dos outros.

9. Você discute apaixonadamente sobre planos de aposentadoria.

10. Você dá uma festa e os vizinhos nem percebem.

11. Você deixa de pensar nos limites de velocidade como um desafio.

12. Você pára de tentar manter a barriga encolhida, não importa quem

entre na sala.

13. Você cantarola junto com a música do elevador.

14. A sua visão não vai piorar muito mais.

15. O seu investimento em planos de saúde finalmente começa a valer a pena.

16. As suas articulações passam a ser mais confiáveis do que o

serviço de meteorologia.

17. Seus segredos passam a estar bem guardados com seus amigos,

porque eles os esquecem.

18. 'Uma noite e tanto' significa que você não teve que se levantar

para fazer xixi.

19. Sua mulher diz 'vamos subir e fazer amor', e você responde:

'escolha uma coisa ou outra, não vou conseguir fazer as duas!'.

20. As rugas somem do seu rosto quando você está sem sutiã.

21. Você não quer nem saber onde sua mulher vai, contanto que não

tenha que ir junto.

22. Você é avisado para ir devagar pelo médico e não pelo policial.

23. 'Funcionou ' significa que você hoje não precisa ingerir fibras.

24. 'Que sorte!' significa que você encontrou seu

carro no estacionamento.

25. Você não consegue se lembrar quem foi que lhe mandou esta lista.

terça-feira, 5 de agosto de 2008

LAN House com perfume especial


Eu e Pedro, diretamente de South Kensington, London, de uma LAN House, postando algo no meu blog, descarregando fotos dos ultimos dias no Facebook dele. Seria melhor se nao houvesse o vagabundo de rua num PC perto, fedendo dois anos sem tomar banho. NOSSA!! Lembrei-me de quando tinha vinte anos e mochilava em Albergues da Juventude pela Europa. Como tinha gente que fedia.

Acabo de receber um email da Beatriz (amiga de tempo de Band) dizendo que esta em Londres com a Claudia, amiga dela. E outro email me avisa que sera aniversario do Luciano, outro colega do Band que vive na Florida. O mundo esta global mesmo.

Madrinha do Pedro pede fotos. Vou carregar uma neste post, e um video no Youtube, dele no Tube (como os locais chamam o seu metro). Basta eu lembrar qual a conta do youtube que eu tinha.
Hoje o Museu Britanico estava insuportavel. Pior que andar na 25 de Marco em Sampa (esse teclado da LAN House ta impossivel de configurar para acentuar, sem falar que o @ e outros simbolos como $ £ #, estao em lugares diferentes!!!). Mas a £1 a hora...
Depois comemos uma bella pasta num restaurante italiano com garcons brasileiros, mas cozinheiro e donos italianos mesmo. Se come bem, por nao muito pouco. Cinquenta dolares os dois, sem sobremesa, mas com entrada, prato principal e refrigerante. Alla putanesca foi meu spaguetti, apimentado no ponto certo e bem quente.
Uma passada no Victoria & Albert Museum, esculturas sensacionais de Rodin e outros. Cansados demais, um descanso no hotel e uma ducha, para sairmos novamente. Hoje somente internet e um passeio para tirar fotos noturnas do Big Ben e Parlamento. Amanha tem Concerto. Depois eu conto.

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Saidas e chegadas, flashes de alegria e mais alegria



Despedir-me da filhinha para sua quinzena de ferias em Michigan com suas amigas foi durissimo. Os abracos e beijinhos mais doces imaginaveis, seguido de um aperto no peito e saudades antecipadas que me tiraram o senso de direcao, nao sabia para onde ficava o carro, o Norte, nem me lembro. Mas sei que isso aumenta a vontade de encontrar e a alegria desse momento. O que seria o doce sem o amargo?

Voltar ao aeroporto com o filhao foi uma farra. Chegamos bem, apesar do aperto no voo, a imigracao foi como chegar em casa de amigos. Deixamos malas no London Imperial College (hotel universitario novissimo) passeamos no Science Museum e Londres esta otima.
Vimos uma peca no West End, tipo a "broadway" londrina, morremos de rir.
Monty Python SPAMALOT.

Agora estamos num internet cafe (1£ a hora). Onze da noite. Brasil, umas seis.

Nada como checar o email e contar para os amigos!