sexta-feira, 4 de julho de 2008

Além da Palavras


Certa vez estava Buddha sentado sob uma árvore, com os seus discípulos reunidos à sua volta esperando que ele iniciasse seu discurso. Em determinado momento, Buddha calmamente inclinou-se e colheu uma flor. Levantou-a à altura de seu rosto e girou-a suavemente. Seus discípulos ficaram espantados e confusos, e murmuraram entre si questionando o sentido daquilo. Dentre eles, apenas Kashyapa entendeu o gesto, sorrindo. Shakyamuni Buddha percebeu que Kashyapa tinha compreendido, e lhe disse:"O método de Meditação que ensino é ver as coisas como elas são, nada rejeitar e tratar as coisas com alegria, vendo claramente sua face original. Esse Dharma misterioso transcende a linguagem e os princípios racionais. O pensamento lógico não pode ser usado para obter a Compreensão; apenas com a sensibilidade da não-mente alcança-se a Verdade. Vós compreendestes. Por isso, concedo-lhe a partir deste momento o espírito do Dhyana."


No post de hoje, apenas a imagem da minha Flor(a).

2 comentários:

Leticia disse...

Depois da estréia deste blog, esta é a primeira vez que passeio por ele. Curioso, mesmo, esse mundo moderno. Descobri que seu blog pode ser uma ótima maneira de te conhecer melhor. E mesmo morando longe, e tendo tomado rumos tão diversos, poderemos nutrir uma deliciosa ilusão de estarmos bem próximos.

Rittner M. disse...

Deveria passear mais...

Estou postando direto.