quinta-feira, 24 de julho de 2008

Tem gente mirando nos nossos fundos

A quem se interessar segue abaixo uma lista interessante para as próximas eleições

http://www.amb.com.br/portal/

http://www.amb.com.br/portal/ambdebate/todos_can.asp


Quem devemos temer mais? Os políticos que querem "o deles" ? (que nada mais é que o dinheiro da minha poupança)

Os estrangeiros que querem os juros altos ? (E os Bancos que são os proxenetas do Governo)

Ou o vizinho nosso que não mexe a bunda para se manifestar contra os espertinhos (ambos)?


Ontem no Mineirão um espertinho tentou furar a fila. Eu chamei a atenção dele e mandei-o para trás. Ele disse que estava só contando o dinheiro, não estava na fila. Que estava do lado de fora da fila, só esperando. (sei! rá rá rá. ) Depois várias pessoas falaram comigo, isso mesmo, o FDP vai chegando como quem não quer nada, e entra na fila. Então porque ninguém fala NADA???
Falta coragem de dizer ao outro que não roube o seu lugar?? Falta coragem de mandar o político devolver o dinheiro roubado e se retirar do Congresso??

País de bunda-mole. (com execeções - parabens a elas)

3 comentários:

Paula disse...

Váááááárias vezes me olharam com cara feia simplesmente porque fiz com que meus direitos fossem cumpridos pelos outros, seja porque furaram a fila ou pela balinha como troco. Como pra mim cara feia é fome ou inveja, continuei exigindo que o certo fosse feito! Tô contigo e não abro!

Juliana F. disse...

Adorei o texto ... concordo com vc em gênero, número e grau. Muito obrigada pela visita e pela forcinha!
Bjus

Durval disse...

Filas de pessoas a pé até que são respeitadas. Embora às vezes aconteça, é raro observar alguém furar uma fila de banco ou de compra de ingresso, por exemplo, sem que ninguém reclame.
Mas quando as filas são de carros, a putaria está instituída aqui em São Paulo. Observe por exemplo uma via secundária que desemboca numa via expressa. Pouca gente tem vergonha de enfiar o carro na primeira fresta livre à frente, tornando o que deveria ser uma fila única num fila múltipla, como se aquilo não fosse furar fila. E quase ninguém estranha esse comportamento. Talvez porque quase ninguém deixe de fazer a mesma coisa quando tem chance. É mais provável alguém reclamar de quem não faz isso, metendo a mão na buzina quando o veículo da frente não avança imediatamente quando libera uns metros na frente.
Pior que isso só receber buzina por NÃO fechar o cruzamento, coisa muito comum de acontecer no meu trajeto de casa para o trabalho...