segunda-feira, 21 de julho de 2008

Segunda brava


Meu filho me joga no almoço que fizeram uma blitz na delegacia e roubaram armas e mataram um policial. Não deveria ser o contrário?


Depois vem um artigo do Dalmo Dallari em 2002 denunciando as falcatruas do Gilmar do STF. Macacos me mordam! diria o Batman (ainda estou impressionado com o Coringa, excepcionalmente interpretado por um ator que morreu e não dei um google nele para conhecê-lo)


Minha terapia do hoje foi uma desgraça. Acabei cedo, e disse que não tava adiantando nada. Ela dobrou a dose do remédio (ótima essa! enfia droga na cacholinha dele)


Meu olho direito não para de piscar, mas segundo a médica, é cansaço. Não é tique como do Bruce Willis em "Duas Vidas", devido à falta de psicanálise.


Vai indo que não vou, acho que não estou a fim de chegar na terça feira esta semana.


2 comentários:

Lívia disse...

dá remedinho pra ele...
esses tempos ouvi uma musica q dizia assim:
"Passou por aqui um homem que disse:
-Tenho 100 anos e um psiquiatra que não me deixou conhecer um só dia de tristeza."
e dá-lhe alegria em capusula!
tranquilidade empacotada...
pq não prescrevem yoga, crise de riso em doses cavalares??

Brescia Magalhães disse...

yoga, por si só, já me dá crise de riso...
xinga, exagera no doce, na gordura, faz drama, se tranca em casa, dá uma de Ferris Bueller e mata o serviço na terça-feira... sei lá, eu voto em tocar o foda-se e fazer o que quiser fazer! de acordo com a outra música... a do arnaldo!
bjo e força daí, moço!