terça-feira, 13 de outubro de 2009

Ser agnóstico ou ateu ou crer


Mudei o título desta postagem de "O Google não me encontra" para o atual. O objetivo postar uma conversa antiga entre amigos que desejam permanecer incógnitos, sobre ser ateu, ser agnóstico ou acreditar. São três coisas diferentes.

Pessoa que crê (A): "Bom, isso é muito bom, ter uma opinião clara e uma base sobre a qual voce constrói o seus sistema de crenças. No seu caso, de não crer. De saber que não existe.
PS: Estou sentindo uma leve armação no ar para começar uma discussão homérica mais tarde. Você está entediado?"

Ateu (B):"Não foi o que eu entendi. Eu acho que ele não sabe que não existe. Pode ser que exista, pode ser que não, ele acha apenas que não dá pra concluir nada.
E torce para que exista. Eu, por outro lado, sei que não existe. E mesmo assim torço para que exista. Se eu terei que estar errado alguma vez na minha vida, que seja nisso.
"

Agnóstico (C):"É isso ai, eu nunca vou saber que nao existe ou que existe...e o pior, como existe. Agora, se existir, nao deve ter consciencia."

Ateu(B):"Se tiver, é um grandessíssimo filho da puta."

Pessoa que crê(A) (para encerrar a discussão):"Para começar, a dúvida já está errada, pois aquilo sobre o qual estamos falando, TRANSCENDE o plano de existir/não existir.
Nem é, nem não é, pois é e não é, e nem é nem não é.

O que estamos falando transcende o plano dos opostos, do vivo/morto, luz/escuridão, som/silêncio, masculino/feminino, bem/mal. A parte/o todo.
Isso aí que estamos falando era o Tudo Que É, que dividiu-se em o que está aqui e o que está ali, e o não-espaço que contém o espaço para que o aqui e o ali pudessem existir.

Vocês estão falando de tudo que é e que não é, que não está em um estado de existência nem de não-existência.

São coisas que fica difícil entender ou pensar pois transcendem o próprio pensamento."

(Silêncio de desprezo dos demais) (continua no próximo post)

8 comentários:

MR disse...

O problema de Deus é que o conceito nos foi passado como um Ser, um velho barbudo e carrancudo.

Jeferson / Rio Negrinho-SC disse...

O "Materialista é um vazio completo", apenas com dúvidas e descrenças, resumindo um pobre coitado.
Grande abraço.
Jeferson

Cris Teles disse...

Nossa!
Esse post me deixou confusa...
rs..
Beijos!!

MR disse...

Jeferson, isso mesmo, brilhante. O material na verdade é só espaço entre átomos. Os átomos em si são espaços vazios com energia vibratória eletromagnética.

MR disse...

Cris, meus amigos tambem ficaram confusos...

Evandro Varella disse...

MR,
No fundo em qualquer sistema de crenças há sempre mais dúvidas do que certezas, é o que move o ser humano pra frente, as dúvidas e a busca do desconhecido.
Agora que tinha alguém doidão no grupo, ahh isso tinha, rss
Abraços e boa viagem! Dê muitos beijos nos lindinhos.

MR disse...

Obrigado Vavá!
Pode deixar, vou apertá-los muito (e eles vão me empurrar para o lado - "sai, paaai!!" )

Dedinhos Nervosos disse...

Eu nunca pensei em Deus como um carrancudo, sempre o vi como um amigo. Depois que cresci e vi alguns acontecimentos, questionei a justiça divina, mas nunca, nem por uma fração de segundos, cheguei a duvidar de Sua existência. ;o)
Beijos.