sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Relacionamentos entre pessoas diferentes

Trouxe um artigo do jornal New York Times para ler no avião (cópia eletrônica aqui: http://www.nytimes.com/2009/10/15/fashion/15women.html )

Resumindo, diz que o fenômeno de mulheres mais velhas namorando homens mais novos não é coisa de TV ou cinema, é cada vez mais corriqueiro. Isto reflete também que mulheres mais maduras estão mais abertas a relacionamentos com homens de outra etnia, raça, religião, classe social, não apenas idade diferente.

"... a growing number of sociologists say is a real demographic shift, driven by new choices that women over 40 are making as they redefine the concept of a suitable mate. The loosening of relationship conventions, which is not limited to age but also includes race, religion and economic status, appears to be particularly evident among female baby boomers, sociologists say, who are faced with the tightest “marriage squeeze” — the smallest pool of compatible men as conventionally defined, those two to three years older, of similar background and higher levels of education and income. The reason is that as women have delayed marriage, men still have a tendency to date and marry younger women. "



A autora do artigo é uma mulher (Sarah Kershaw), e diz: "Consistente com a pesquisa a maioria dos outros e que os especialistas relacionamento muitos estão dizendo sobre essas conexões, os autores descobriram que as mulheres gostaram da vitalidade do jovem trouxe em suas vidas, e os homens gostaram da maturidade e confiança nas mulheres, embora as diferenças de gerações, por vezes, fez os dois parceiros desconfortável. Outros citaram também a infidelidade como uma forte possibilidade de qualquer relação com uma grande diferença de idade.

"Inicialmente eu pensei que iria encontrar mais problemas", disse Nichole R. Proulx, o principal autor do estudo, que é um casamento e terapeuta familiar em Maine. "Mas é um relacionamento como outro qualquer, apesar de que a sociedade poderia dizer. Eu pensei que eu achar que ele olha para ela como sua mãe, mais as desigualdades, as lutas mais poder ".


O que ela não conclui (o artigo não conclui nada, fala sobre muitas óticas) é se as mulheres estão com menos opções. Em 1986 ela cita apenas que uma capa da Newsweek afirmava que seria mais provável uma mulher solteira de 40 anos ou mais, ser vítima de ataque terrorista, do que casar. Polêmica!

21 comentários:

MR disse...

Papo com uma amiga: To pensando ir ao teatro, rir um pouco, (...) teatro é diferente - pessoas no palco, calor humano, sou doido com teatro... no Izabela Hendrix 20:30h tem uma sobre os direitos e deveres dos homens - deve ser TRAGEDIA!!

Jeferson - Rio Negrinho - SC disse...

Passando para deixar uma abraço e desejar um bom final de semana.
Jeferson

Jou Jou Balangandã disse...

Números oficiais de divórcios comprovam que a diferença sócio-econômica é bem mais relevante que a diferença de idade. O sucesso está na simplicidade, no não inventar muito.

Acho que as mulheres de hoje estão mais exigentes, pois o ficar solteira virou uma opção, e a independência econômica é uma realidade.

Tenha um ótimo final de semana, e bom teatro!

Diva disse...

Apesar de não ser contra os relacionamentos entre pessoas de grande diferença de idade,o que acho mesmo é que o mercado (de homens em idade de se casar) está fraco.Homens entre 25 a 35 anos já se acostumaram à liberdade e não desejam perde-la.
Mas,isto começa a acontecer tb com as mulheres.Com uma pequena diferença:a maternidade!As mulheres depois dos 30 se preocupam em querer uma união estável ,pois a maioria quer ser mãe.
Eu tenho 32 e adoro estar solteira.Mas,adoraria ser mãe.E aí?Faço o quê?Não responda,por favor!rs

abração

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Oi, MD!
Saudades de vc! Gosto mais desse espaço seu, mais jeito meu! Estive ausente, aquele probleminha, já está ajustado, mormente ajustes se imporão sempre! Obrigada pelo sorriso e alegria que contaminaram o meu ambiente?
Vou seguir este seu outro Animal!
Beijos meus e aos seus

PS: Não gosto de ciscos nem de farpas em meus Blogs, mas sempre há os amargurados que insistem... Fazer o quê? Nada!

paula barros disse...

Legal a mudança da foto. Ontem, e nos outros dias, sempre pensava, ele tem fotos onde está mais bonito. E está mesmo.

Gostei de ler sobre o tema, mas não ando legal para comentar sobre relacionamentos.

Estou me preparando para um ataque terrorista. rsrsrs

bom final de semana!

Cris Teles disse...

Concoordo com a Jou Jou..não estamos com menos opções e sim mais exigentes..
Beijos!

Lucy disse...

Concordo plenamente com a Jou Jou e a Cris.
Com a indepedência financeira as mulheres se tornarão mais confiantes e seletivas.


Um mega findi pra vc MR.
Beijo

Mari Amorim disse...

Olá Marcos!
Passei para deixar aqui,um desejo de que tenha um final de semana iluminado,com boas energias,
quanto ao texto,o comentário da amiga,Jou Jou,foi perfeito,pq comungo com essa teoria.
bjus
Mari

MR disse...

Oi queridas comentaristas, amigas e seguidoras, de fato as mulheres tem muito mais independencia em todos os aspectos - financeira, emocional, social. E os homens nas ultimas decadas aprenderam que conseguem ficar solteiros (nem todos). Tem um livro (meio deprimente, mas muito bom) que entra no detalhe demografico e socio-economico para provar a tese do titulo: "Porque nao restaram homens BONS?"

Apenas discordo o comentario sobre homens nao quererem abrir mao da "liberdade". Acho que a palavra monogamia esta relacionada com uma escolha - fazer escolha significa exercer sua liberdade. Aquele que nao faz as escolhas para deixar todas as opçoes em aberto, nao esta exercendo sua liberdade, e sim sua covardia.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá, amigo!
Gosto muito do seu artigo. Concordo, pois sou mulher madura, independente. Mas a dita relação dá trabalho, e como. Ainda penso se vale a pena insistir tanto na estabilidade do outro, que parece mais um pêndulo. Infelizmente, não tem a mínima noção de estática. Falei demais. Chega. Quanto às farpas de que lhe falei ontem não foram nada comparadas ao que vi hj pela manhã quando abri o meu Blog. Totalmente detonado. Acho que foi um ataque terrorista mesmo. Tiraram tudo: slide, som, imagens, vídeos, etc. Fiquei em silêncio. Respirei e comecei a pôr tudo no lugar de novo. Se me deu trabalho? Já estou acostumada. Não foi a 1 nem a 2 nem a 3 vez. Em seguida, publiquei e comentei em dois Blogs. Desliguei o PC, tomei um banho para me limpar dessa imundície, daí chorei por uns minutos e dormi, nem almocei. Acordei há pouco, tomei um suco, liguei o PC e vi o seu comentário, sempre estimulante. Obrigado, amigo, você é realmente um Animal solidário.
Beijos para vc e os seus,
Renata

Evandro Varella disse...

MR, a Joujou, como sempre arrasando...
Relacionamentos entre pessoas ... se são muito diferentes não funcionam direito, se são muito semelhantes também não.
No fundo as expectativas em relação ao outro se resumem ao que nós mesmos antecipamos das emoções que desejamos sentir.
Seria bom, se Dona Wanda escrevesse aqui algo a respeito, rss
Abraços

PS: A FB será hoje ou amanhã? preciso mapear...

Anônimo disse...

Animal solidário... Boa ideia Renata!

MR disse...

Jou Jou

Falo muito com Vavá sobre simplicidade. Porque buscamos os caminhos difíceis?
Porque eu vivia buscando amores impossíveis, com mulheres que estavam indisponíveis emocionalmente ou materialmente, que não tinham tempo apra nada, e cujas diferenças socio-economica-culturais eram tamanhas?
A análise óbvia é a auto-sabotagem, mas quais seriam as razões para isso?
Aí começa a ficar pessoal demais a discussão, seria para outro blog, o Animal Íntimo.

Dai disse...

Nao vou comentar esse post, porque minhas opiniões te irritariam extremamente.
Mas só um recado pro povo: O fim do mundo está chegando e voces ainda estão pensando em diferenças de idade??Vamos procriar gente!
São bobajadas como esta que atrapalham a correta fluidez das coisas.

Beijinhos..Boa noite.

paula barros disse...

Ai, MR, espero que você tenha descoberto o porque da auto-sabotagem.

Eu ando ainda me autoavaliando, e quando leio você algumas coisas me fazem refletir.

Que bom que você tem Vavá para conversar, e que conversa sobre determinados assuntos.


E teve a sessão com Vavá?

um bom domingo para você.

MR disse...

Dai, pode comentar e me irritar porque o blog é pra colher opiniões DIVERSAS das minhas. Se fosse para concordar comigo eu ficava falando com o espelho.

Sobre procriar - isso não posso colaborar. Minha cota de DNA já está pelo mundo afora (rsrsrsrs) !! Deixa os outros agora.

Paula, a gente sabe e não sabe porque se auto-sabota. A gente PENSA que está no controle, mas está PARCIALMENTE, pois o EGO TENTA se sobrepor ao resto, o CÉREBRO acha que está no controle. Quando na verdade é um conjunto enorme de órgãos, células, mitocôndrias e DNA espalhado por nosso corpo que toma decisões conjuntas. Enquanto o EGO fica se achando.

Aliás, o post de hoje (Domingo) foi sobre eu me achando. Bela bosta.

Beijos para vocês.

Denise disse...

Faz diferença?
Não seriam as afinidades que tem de fato importância?
Pessoas escolhem suas vidas e suas relações,inclusive não estar com alguém ou estar com alguem mais jovem ou mais velho.
Parto do principio que maturidade não tem idade,e espiritos,trazem em si anos e anos,alguns mais aproveitados ,outros nem tanto.

beijocas

Jou Jou Balangandã disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jou Jou Balangandã disse...

MR, simplicidade não é algo fácil de se conseguir...e a frase não é minha, e sim da Clarice Linspector. Falei sobre isso no meu ultimo post...com a chegada do fim de ano e das festas, muitas vezes esquecemos o valor das coisas simples.
Otima semana pra ti!

MR disse...

Valeu pelos comentários, Jou Jou, acho que o povo curte o meu blog porque tem gente inteligente que comenta...

Bjus