quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

O Animal amou a Mensagem escrita por Rubem Alves


E mesmo sendo a favor de CRIAR de vez em quando se faz um copy/paste:

 

Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para frente do que já vivi até agora.
Sinto-me como aquele menino que ganhou uma bacia de jabuticabas. As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltavam poucas, rói o caroço.
Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.
Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados.
Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.
Já não tenho tempo para projetos megalomaníacos.
Já não tenho tempo para conversas intermináveis para discutir assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha.
Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas que, apesar da idade cronológica, são imaturas.
Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário geral do coral ou semelhante bobagem, seja ela qual for.
Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa...
Sem muitas jabuticabas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade, defende a dignidade dos marginalizados, e deseja tão somente andar ao lado de deus.
Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade, desfrutar desse amor absolutamente sem fraudes, nunca será perda de tempo. O essencial faz a vida valer a pena. Basta o essencial!

 

                                         



Hotmail: Free, trusted and rich email service. Get it now.

6 comentários:

paula barros disse...

Gosto muito de ler Rubens Alves, sempre me emociona, e me faz ver alguns sentimentos.

------------------------------
Eu disse que ia vir camuflada, mas não precisava chegar "falando" charmosamente italiano. rsrs

Mas um rapaz me disse uma vez, coloca no tradutor do google, lembra?

beijo

Jou Jou Balangandã disse...

Lindo texto ... acho que só com os anos vamos aprendendo a esvaziar a mala, e a realmente curtir a viagem.

Bjoujous

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Amei! Amo homens que pensam e escolhem bem!

Borboletas para os meu querido Marcos Beijos Mil***************Rêruivinha


*BORBOLETA
Adriana Calcanhotto

No lago zulu
O casulo de seda
Da larga lagarta
Do corpo de estrela
Virada no vento
Não vai mais rasteira
Terá vida nova
Farfalla ligeira
Farfalla ligeira
borboleta
Farfalla ligeira
Levada na cor
Recorta do ar
O cheiro da flor
Ruído do mar
Mas foge de mim
Na borda da mesa
Ou pousa no prato
De louça chinesa
Farfalla ligeira
Farfalla ligeira borboleta
Farfalla ligeira*

MR disse...

Queridas Jou Jou, Renata e Paula, queridas leitoras e críticas, o Animal está muito atarefado esta semana e trabalhando como um Burro, para ficar ainda mais rico.
Já não sei onde enfiar tanta riqueza mas é impossível deixar trabalho para trás. Então o blog vai ficar mais Ctrl+C/Ctrl+C. Beijocas.

paula barros disse...

Marcos, estou lendo o seu comentário, e ressalto as frases abaixo....e não esqueça de chupar as jabuticabas.

"trabalhando como um Burro, para ficar ainda mais rico."

"Já não sei onde enfiar tanta riqueza"


abraço

MR disse...

Pois é, à parte de pagar a faculdade para os filhos, e ter dinheiro para parar de trabalhar, só se justifica se for para usar o dinheiro para o bem maior, ajudar a construir algo que alivie o sofrimento alheio e traga o melhor da gente à tona.
Preciso identificar esse projeto.