sábado, 16 de janeiro de 2010

Paciência é bom para cozinhar, para conhecer pessoas, e para aprender Asa-Delta


Depois que inventaram o microondas, fica difícil ter paciência de cozinhar no fogão a lenha. Mas a comida não tem comparação. Com pessoas, também há que se ter paciência. Escrevi isso no meu facebook hoje.


Não adianta querer tudo na mesma hora.
Nem jogar a toalha, achar que o destino não te reservou nada melhor.

Nesse sentido, a melhor ouvi de um mineiro autêntico (não eu que sou mineiro fajuto), Anestesista bem sucedido de Itauna, divorciado e solteiro, as 5 da matina curando a ressaca comendo mixido:

"Ocê óia de cantin di ôio assim como quem num tá quereno, i o destino pode te surpreendê".

Platão e Sócrates ficariam de queixo caído.



Para levantar mais o astral lembrei também que tive que ter muita paciência para aprender a voar com uma asa no alto de uma montanha. Mais da metade das vezes o vento soprava para o lado errado e tínhamos que desistir.


Existem maneiras de decolar rebocado que não dependem da direção do vento pois você muda a direção da decolagem.

Vils Brothers (Erick Vils & Cedrick Vils) - Asa-Delta (Brasil) - Hang Gliding (Brazil): Voo rebocado em represa (SP)

Isto é muito legal. Realizei mais de uma centena deste tipo de vôo sobre Biscayne Bay, pelo grupo Miami Hang Gliding, entre 2003 e 2006. Depois o dono fechou a operação e mudou-se para o vôo rebocado com Ultra-leves no interior da Florida, no The Florida Ridge. Fui instrutor lá também.

6 comentários:

paula barros disse...

Paciência...e lendo seu título, acabo de ser reprovada nos três. rsrs

Gostei da filosofia do mineiro.

beijo

MR disse...

Comentei no meu Facebook sobre outra resposta a esse post.

Alguém comentou como se fosse a respeito do olhar da pessoa.
Mas ele (esse mineiro que falou isso) quiz dizer olhar de "Canto di ôio" figurativamente. É o olhar para o futuro, para as possibilidades, para o desconhecido que nos aguarda, sem querer ver claramente o futuro. Quando tentamos ver com clareza, eliminamos possibilidades que desconhecemos e eliminamos a surpresa, que é a maneira do Universo nos enviar presentes.

MR disse...

"Uma vez aque você abandone as expectativas, você
aprendeu a viver. Então tudo o que acontece o deixa satisfeito, seja o que for. Você nunca fica frustrado, simplesmente porque em primeiro lugar você não estava esperando nada. A frustração é uma sombra da expectativa. Com o abandono da expectativa, a frustração cai por sua própria conta." Osho

Jou Jou Balangandã disse...

MR, adorei a frase do Osho, só que acho muito difícil abandonar as expectativas. Não sei se é pq faço muitos planos para o futuro,e acho complicado fazer planos sem querer que eles se realizem ... eis o grande segredo, né?
Por aqui, adorei o cheirinho de mexerica com grapefruit, bem cítrico, bem a minha cara. Mais uma vez muito obrigada!

Aproveite bem o restinho do domingo, e tenha uma ótima semana!!

paula barros disse...

Se estamos abertos e atentos, todos os instantes podemos nos surpreender, acredito que sim. Principalmente com a gente mesmo, a melhor das surpresas.

bom dia, de luz nas ideias e no seu caminho, e muita paz.

paula barros disse...

Marcos, estou rindo com o meu comentário, eu me surpreendo comigo, e também me assusto. rsrs

beijinho!